sexta-feira, 21 de junho de 2013

Pequenez que me limita


Hoje senti o despertar do espírito bem mais cedo - a me conduzir ao lugar de oração - e sei muito bem que quando algo assim acontece; é porque a medida dos desafios a minha espera chegaram ao nível de transbordo. Louvo a Deus por Seu cuidado paternal para comigo! Estou convencido de que jamais conseguirei corresponder ao investimento que Ele tem feito em minha vida. E não estou pensando em valores materiais ou afetivos. Talvez eu nem saiba o quanto Deus me tem abençoado; seja em meu casamento, seja em meu ministério. No entanto, algo ainda mais importante Ele fez por mim!
 
E assim, enquanto eu orava, fui levado a refletir sobre o fato de que jamais conseguirei ama-lo com a intensidade com que Ele me amou; nem render-me ou entregar-me por Ele, na mesma proporção em que Ele se entregou por mim. E eu percebo que este sentimento me causa desconforto; mas, não posso evitar esta sensação. No entanto, enquanto me frustro com minha incapacidade em corresponder ao que Ele fez por mim; ao mesmo tempo, me deleito por saber que estou seguro em Suas mãos; e que o mar da graça que me envolve é bem maior do que a pequenez que me limita nesta vida!
 
Em meio a esta oração que une sentimentos extremos; intercedi pela esposa e pelos filhos que Deus me Deu. Enquanto eu orava, fui levado pelo Espírito a relembrar que o meu casamento não foi algo casual; nem o casamento dos meus filhos... E pude mais uma vez ouvir no íntimo que minha família - por incrível que pareça - sobrevive e é tangida em consonância com o propósito de Deus. Ouvi também em meu íntimo que as orações que tenho feito - já de a muito - são como lenha colocada sobre as chamas do altar de Deus; cujas brasas em que se transforma, mantém o ciclo da vida em movimento.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário