sábado, 22 de junho de 2013

Coerentes com Jesus


A dias atrás, em Rio Quente onde eu me encontrava, veio à minha lembrança um cântico antigo; que era cantado pela dupla "Jair e Hozana". Seu estribilho dizia assim: "Irmãos, ai daquele que se desviou; irmãos, ai daquele que se desviou; pegou na Palavra de Deus e pisou; irmãos, ai daquele que se desviou." Enquanto eu cantarolava esta canção em meu espírito; fui alertado por Deus para o perigo que todos nós - homens e mulheres de Deus - corremos, de nos desviarmos do caminho do Senhor sem nos darmos conta disso. E quando isso acontece; existe o risco de pensarmos que podemos continuar servindo a Deus; como se isso compensasse de algum modo a nossa queda espiritual.
 
Então, enquanto pensava nesta revelação, me dei conta da existência de obreiros que se afastam de Deus mas continuam, supostamente, servindo a Deus. Deixam de orar e buscar a Deus; mas não deixam de pregar e falar de Deus. Deixam de andar em santidade; mas, não deixam de cantar louvores a Deus. Passam a se envolver com os prazeres do mundo; mas insistem em continuar promovendo os prazeres do céu. O pior é que quando alguém chega a este ponto, nem se dá conta de que as mensagens que pregam e os hinos que cantam são contaminados pela vida que vivem; e que - na relação de causa e efeito - prejudicam mais do que ajudam os seus seguidores.
 
Outro fator que alimenta aquele que caiu da graça e que age como se ainda estivesse de bem com Deus; é suposição de que Deus o aprova, pelo fato de atrair discípulos após si. Todavia, quem assim procede ainda não percebeu que - por mais absurdas que sejam as ideias e procedimentos de alguém - é algo bem comum, pessoas serem atraídas por líderes que têm o dom de convencer e influenciar pessoas. Foi assim que loucos como Hitler reuniram discípulos à sua volta; e, do mesmo modo, profetas sem rumo conseguiram seus seguidores. Até Lúcifer tem seus discípulos. Mas o que nos qualifica como servos de Deus não é o fato de termos seguidores; e sim o de sermos coerentes com Jesus.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário