terça-feira, 28 de maio de 2013

Minha vida de criança


Alguns dias atrás, eu tive a oportunidade de ver o dia clarear em casa do Pastor Julio Celso Nascimento, em Astolfo Dutra. E com isso, meu lugar de oração foi estendido em sua sala. Que bênção eu sinto, em poder buscar o amado Pai celestial em qualquer lugar em que eu me encontre! Estou convencido que - independentemente do local - sempre haverá um lugar em que eu possa buscar a face do Senhor. Enquanto eu preparava o meu momento de oração, percebi que não conseguia parar de chorar... E fui levado a pensar em minha infância. Então, me lembrei que sempre temi um perigo que eu desconhecia. Sentia medo de "não sei o que"; como se este monstro da imaginação estivesse sempre a minha espreita, esperando o momento certo para me atacar. Eu tentava fugir; mas não sabia do que, nem para onde. Sabia que precisava chegar a um lugar seguro; mas, não sabia onde ficava nem como chegar la. Vida dificil e sem amigos era a minha vida de criança.
 
E assim fui vivendo; sempre fugindo de "não sei o que"... Até que me tornei adolescente. Foi então que alguns amigos me adotaram; amigos perigosos e cheios de conflitos, assim como eu; capazes de qualquer coisa para extravasar sentimentos conflitantes que carregavam consigo - como um aleijão em sua existência - Assim como eu também. Enquanto eu seguia minha lida juvenil; continuava tentando escapar do tal inimigo desconhecido. Algumas vezes procurei pensar nele como algo inexistente; um sonho de criança. No entanto, "não sei o que" insistia em permanecer nas proximidades, como se fosse parte integrante de minha vida. Na verdade, eu não sabia de quem fugia nem para onde fugir. Até que tive um encontro com o Senhor Jesus, na transição da adolescência para a juventude. Eu me lembro como se fosse hoje! Finalmente descobri de quem fugia. E percebi que não precisaria mais fugir; pois, seguro em Jesus consegui chegar ao lugar seguro, onde o medo não existe.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário