sábado, 4 de maio de 2013

Continuo sendo pastor


Alguns dias atrás, eu e o meu cunhado, Pastor Miguel, estávamos tomando o café da manhã em casa do Pastor Natanael e irmã Meire. Conversa vai, conversa vem... E o assunto versou sobre possíveis marcas de apostolado no trabalho que faço, embora eu não me sinta um apóstolo. Fiz questão de afirmar que não quero me enganar a meu próprio respeito; uma vez que qualquer pretensão dessa natureza quanto ao meu ministério, poderia: Ou me situar na galeria de homens como Pedro, Tiago, João, Paulo - dos quais jamais serei digno, por mais que faça algo relevante no reino de Deus - ou, então, poderia me lançar no túmulo onde jazem os restos mortais de tantos que a si mesmos se fizeram apóstolos.
 
A conversa entre nós, continuou o seu curso; abordando - entre outros assuntos afins - algumas questões ligadas ao ministério da Palavra. Antes de concluirmos o assunto; até porque, precisávamos inciar nossa viagem de volta, declarei sentir alívio por não me sentir apóstolo; assim, não corro o menor risco de me tornar um falso apóstolo. Na verdade, sou bispo... Fato que me confere honra imerecida. No entanto... Sinto-me mesmo é pastor: Pastor de vidas; Pastor de ovelhas que não me pertencem. E procuro cuidar delas com amor; pois são de Jesus: Seu legítimo Dono e Senhor. Esta é a verdade que me garante satisfação... Pois - enquanto bispo - continuo sendo pastor de ovelhas por vontade de Deus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário