sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Vou priorizar a oração


Desde que os meus olhos se abriram para o valor da oração, tenho sentido em meu espírito que não existe atividade mais importante na vida devocional do que buscar a face do Senhor. É bom que se diga que não estou menosprezando qualquer outra atividade inserida no contexto devocional, tal como louvor ou leitura; até porque, tais atividades estão sempre presentes em uma atitude devocional completa. O que aqui afirmo é que a oração no contexto devocional - a semelhança do sangue do aparelho circulatório ou de um rio serpenteando no vale - tem o dom de levar vida por onde passa e em tudo o que toca.
 
Portanto, não é de hoje que carrego comigo a certeza de que não há como sermos plenamente bem-sucedidos e realizados em qualquer ocupação, caso a oração seja menosprezada ou relegada a um segundo plano. Sempre acreditei que orar é falar com Deus, Aquele que pode nos valer em qualquer luta ou situação. Portanto, se admitimos que tudo aquilo que somos, temos ou fazemos está relacionado com o propósito de Deus; nada mais lógico do que orarmos em primeiro lugar, antes de tomarmos qualquer atitude. Podemos até lutar sem orar; mas, jamais conseguiremos vitória honrosa nas lutas, sem orar.
 
E assim crendo e sentindo, procurarei manter minha vida cristã baseada neste princípio; pois, ele representa segurança para a minha vida. Vou continuar seguindo em frente, procurando manter o meu estilo de vida - como tenho feito até aqui - mesclando devoção com atividades diversas em meu viver diário. Mas vou priorizar a oração, como se fosse a água que bebo ou o ar que respiro. Trago comigo um antigo hino que aprendi ainda jovem, cujo estribilho diz: "Ó, deixe a língua de exultar; esqueça o peito de arfar; inerte seja a minha mão, se eu olvidar a oração". Na verdade, a falta de oração oprime e sufoca.
 
A armadura de Deus
 
10 No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. 11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. 12 Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. 13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. 14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; 15 E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; 16 Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. 17 Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; 18 Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, 19 E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho, 20 Pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar."
(Efésios 6.10-20)
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário