segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O pastor e a ovelha


Nesta manhã, meus pensamentos se voltaram para a igreja - não a igreja-templo ou igreja-denominação; estou me referindo àquela que é constituída de pessoas como você e eu; gente que se reúne "no templo e nas casas", ligada ao Corpo de Cristo, procurando conhecer a vontade de Deus e cumprir o Seu propósito. Sim; pensei na igreja que se move, respira e transpira. Na igreja que é - ao mesmo tempo - indivíduo e comunidade. Na igreja que, como tal, deve ser amada e cuidada pelo seu pastor.
 
E assim pensando, me voltei para estes dois elementos físicos sempre presentes em seu dia-a-dia: O Pastor e a Ovelha; ambos convivendo na "sala do banquete" e na fronteira entre a terra e o céu; pois, segundo a Bíblia, aquele que se tornou filho de Deus deixou de estar no mundo; todavia... Ainda não está no céu; daí o termo fronteira. É verdade; pensei neste relacionamento. Então me convenci do quanto o Pastor precisa ser mais pastor e a Ovelha precisa ser mais ovelha. Se assim for, tudo irá muito bem!
 
Portanto, enquanto assistirmos a pastores querendo ser usuários e dominadores do rebanho; e ovelhas querendo sentir-se livres para ir aonde quiserem - cada um agindo por sua própria conta e risco - Jesus não será Senhor de direito e de fato desse pastor ou dessa ovelha. Digo isso, porque sei que um pastor autêntico se dedica a amar e servir as ovelhas com o mesmo amor com que Cristo as amou - e a ovelha autêntica amando e obedecendo ao seu pastor - algo difícil mas não impossível de se praticar.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário