sábado, 26 de janeiro de 2013

Apascentai o rebanho de Deus

 

Alguns dias atrás, após passar algum tempo em oração, fiquei a pensar na igreja local... Então, meu espírito se voltou para uma prática muito comum de se ver nos dias de hoje - baseada não sei em que princípio - presente em muitas igrejas das mais diversas denominações, inclusive a nossa: Eu me refiro a um controle quase absoluto que certos pastores procuram ter sobre os membros que pastoreiam; chegando, em alguns casos, ao ponto de procurarem controlar detalhes mínimos de suas vidas.
 
Pois é... Tenho percebido que este tipo de ministério é dominador; um tipo perigoso de liderança pastoral. E os que são pastoreados por pastores com esta índole, mal têm espaço para respirar, de tão monitorados que são. No entanto, ao que me parece, o que este tipo de obreiro insiste em desconsiderar é que ninguém pode dominar a Igreja do Senhor, sob pena de ver o Espírito Santo dela se retirar.
 
Uma outra coisa que aqueles que optam por este tipo de ministério parecem ignorar; é que o pastorado tem como essência da sua missão: Servir humildemente ao seu próximo e  dar cobertura espiritual às ovelhas. Portanto, todo aquele que opta por este tipo de liderança dominadora; ficará sozinho, a medida em que o tempo for passando. E o que digo - longe de ser opinião - é uma triste constatação.
 
Ao pensar neste tão importante assunto, o Espírito de Deus me fez lembrar do seguinte texto das Escrituras Sagradas:
 
"Apascentai o rebanho de Deus que está entre vós, tendo cuidado dele; não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho. E quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória."
(1 Pedro 5.2-4).
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário