quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Jogo de sedução


Alguns dias atrás, estando prostrado no lugar de oração, fui levado a refletir sobre os três fatores que mais causam vítimas entre cristãos - obreiros inclusive: Sexo, dinheiro e poder. Enquanto eu orava, percebi com clareza que estas três forças - conjugadas ou separadas - são capazes de jogar na vala dos arruinados, os cristãos mais puros e bem intencionados. E não há como escapar desta rede de sedução com as próprias forças; ou mesmo com vida moral acima de qualquer suspeita; ou os recursos de uma formação excelente.
 
"Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores"
(I Timóteo 6.10)
 
Na verdade, tanto a atração sexual ilícita, como o amor ao dinheiro e a ambição pelo poder, são capazes - unidos ou separados - de enredar, aprisionar e destruir os cristãos mais experientes... Ou dominados por uma paixão motivada por atração fatal; ou em nome de uma ambição desmedida; ou movidos por uma causa sem traços de nobreza. Eu poderia, assim como os que lêem esta nota, dar inúmeros exemplos de pessoas que iniciaram uma amizade inocente com alguém do sexo oposto e cometeram adultério; ou que se tornaram amantes do dinheiro; ou que foram escravizadas pelo poder (político ou eclesiástico).

"Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre"
(I João 2.17-17)
 
É... Precisamos tomar todo o cuidado para não ceder aos encantos destes três irresistíveis "brinquedos mortais". E, como eu afirmei acima, não há como "brincar" e "jogar" com estes três perigosos atrativos, quando manipulados por Satanás, sem sermos aprisionados e destruídos por eles ao final de um jogo sem chance. Pois, não se trata de uma brincadeira inocente; e sim, de um jogo de sedução que - passo a passo - pode conduzir a perversão. E, no final, mergulhar na vergonha e ruína aqueles que por eles são atraídos e vencidos.
 
"Cova profunda é a boca das mulheres estranhas; aquele contra quem o SENHOR se irar, cairá nela"
(Provérbios 22.14)
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário