sábado, 1 de setembro de 2012

O semeador

 
A parábola do semeador

"4 E, ajuntando-se uma grande multidão, e vindo de todas as cidades ter com ele, disse por parábola:
5 Um semeador saiu a semear a sua semente e, quando semeava, caiu alguma junto do caminho, e foi pisada, e as aves do céu a comeram; 6 E outra caiu sobre pedra e, nascida, secou-se, pois que não tinha umidade; 7 E outra caiu entre espinhos e crescendo com ela os espinhos, a sufocaram; 8 E outra caiu em boa terra, e, nascida, produziu fruto, a cento por um. Dizendo ele estas coisas, clamava: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça"
(Lucas 8.4-8)

 Alguns dias atrás, quanto retornamos do Tocantins, enquanto orava de madrugada aqui em Belo Horizonte, fui levado a pensar na figura do semeador... E, ainda prostrado, vi nessa figura um modelo exemplar de trabalhador na seara do Mestre. Em meio a tudo aquilo que fazemos para Deus; é provável que este seja o trabalho mais importante: Semear a Palavra de Deus enquanto seguimos pela vida afora.

O semeador - enquanto caminha e semeia - vai espalhando vida pelo
caminho. E então, a vida por ele semeada vai se manifestando em plenitude no solo onde a semente da Palavra de Deus é plantada. Enquanto caminha, palmilha diversos tipos de solo. Mas, ainda que o tipo de solo venha no seu trabalho, sempre haverá um ponto de luz dirigido ao broto que consegue sair da obscuridade para a luz do sol.

Portanto, o semeador não pode - seja a que pretexto for - deixar de cumprir sua missão; por mais árdua que a mesma pareça ser. E se ele for dedicado e perseverante no cumprimento da missão de semear, conseguira transformar o caminho em que anda em uma estrada iluminada e florida - repleta de frutos - que deslumbrará a todos os que por ela transitarem... E agradará sobremaneira ao coração do Pai!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário