sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Não faz diferença


Quando Célia e eu estivemos em Nanuque, ficamos hospedados na residência do querido irmão Bené Barbosa e sua esposa Ruth. Já temos nos hospedado em sua casa outras vezes; e, tenho percebido que sua dedicação a Deus e ao próximo transpira em sua vida; sendo facilmente percebida por qualquer cristão que convive com eles. Como sempre faço, levantei-me de manhã para orar. Mas interrompi minha oração para deixar registrado que minhas palavras não conseguiram traduzir o meu sentimento de adorador.

Enquanto estive prostrado, me dei conta de que não sabia o que dizer... Mesmo sendo marcado pelo que senti naquele instante; notei que minhas palavras não conseguiram externar meus sentimentos. No entanto, eu sabia o que estava sentindo: Era um misto de adoração a Deus e também de gratidão! Aliás, gratidão a Deus é um sentimento que dorme e amanhece comigo... Sempre! E, mesmo sem saber o que dizer, senti-me tão seguro em Sua presença! Aquele tipo de segurança que traz conforto e paz.

Portanto, por que me preocupar? Por que me inquietar se minhas palavras não conseguem expressar aquilo que sinto? Isso não fará a menor diferença na presença de Alguém capaz de ler a mente humana e de traduzir as batidas de um coração adorador? Afinal de contas, estive na presença do Deus vivo e eterno; onde os segredos não se sustentam e os lugares secretos não se mantém fechados. Posso não conhece-lo como Ele é; mas... Ele me conhece muito bem; alem do que eu possa imaginar!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário