quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Errar é humano


Um dia desses, me levantei do lugar de oração em um daqueles momentos bem diferentes... Momento de quebrantamento tão profundo. Mas, confesso, causou-me surpresa quando me apercebi de minha preocupação comigo mesmo. E eu garanto que isso não é comum! Senti-me em perigo. Mas, não o tipo de perigo que nos ameaça pelo lado de fora... E sim, um perigo no corpo físico. Minha preocupação não era com o fato em si; mas, por ser quem sou e por fazer o que faço... E então, pedi socorro ao Senhor!

As vezes fico a pensar se todos os crentes sentem aquilo que sinto, quando estou na presença do Deus vivo. Enquanto estava intercedendo... Senti desejo de orar ao Senhor em prol daqueles obreiros que não se sentem satisfeitos com minha liderança. Eu me refiro àqueles que não sentem liberdade para "fazerem o que querem", devido a minha presença profética - com forte ênfase na espiritualidade e no temor de Deus; e a minhas medidas administrativas - com forte ênfase na integridade e no bom senso de um pastor.

Sei muito bem porque digo isto! Pois, conheço muito bem aqueles que o Senhor colocou sob minha humilde supervisão. Então, em total prostração; completamente rendido enquanto orava - supliquei ao Senhor Jesus em favor daqueles que parecem nada mais ter na vida, além de um coração ferido e ressentido. E, em meus gemidos, declarei ao Pai que eles não devem ser penalizados por não estarem satisfeitos comigo... Pois eu mesmo, desde a minha juventude, continuo insatisfeito comigo também!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário