segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Nunca saberemos


A alguns dias atrás - após ter passado um tempo em oração no quarto de um hotel em Gurupi-TO - fiquei a pensar que existem algumas coisas que nunca saberemos. Pois é... Nunca saberemos quando, neste mundo, faremos a última oração; ou, quando exalaremos o último suspiro; ou... Quando derramaremos a última lágrima. É verdade! Não há como sabermos estas coisas por antecipação. E isso pode trazer desconforto. Mas Deus me fez saber que este conhecimento prévio é desnecessário!

Homens como Samuel, Davi, Elias e Daniel - e tantos outros personagens das Escrituras - devem ter também experimentado este sentimento... O de não saber nada sobre estas coisas. Mas, enquanto eu orava e buscava o meu Deus, fui convencido de que este conhecimento não é tão importante; e, que podemos viver sem ele. No entanto, a oração que fazemos a Deus, chorosa e gemida, é a mais importante atitude que tomamos; pois... Ela sempre consegue abreviar o mal e eternizar o bem em cada um de nós.

Portanto, mediante aquilo que Deus me fez ver e sentir, eu posso descartar sem prejuízo algum qualquer preocupação quanto a fatos e circunstâncias que jamais conhecerei previamente. Entretanto, jamais deverei deixar de orar - seja qual for a situação - pois a oração nos liga a Deus e aos homens. Ela atua como um tônico revigorante; capaz de fortalecer o espírito e acalmar a alma e seus conflitos.

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário