sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Casamento com base


Sempre que penso no casamento, penso em eternidade. Acredito que o casamento seja para toda a vida (até que a morte separe). Com isto, quero dizer que não acredito no divórcio como solução de Deus para um casamento em crise. O divórcio é solução dos homens; portanto, paliativa, não ideal. Então, vejo três provas que os pretendentes precisam impor a si mesmos antes de consumar o casamento:

A primeira prova tem a ver com ESTABILIDADE (emocional, relacional, afetiva, econômica, financeira e outros derivados). A um homem e/ou uma mulher que ainda não tenham estabilidade em algumas destas áreas - especialmente nas três primeiras - eu sugiro que adiem os seus planos matrimoniais, até que estejam preparados para este importante passo. Tal atitude também é sinal de estabilidade.

A segunda prova tem a ver com AMOR; amor sacrificial pelo futuro cônjuge (também amor aos pais, irmãos e amor a Deus sobre todas as coisas). Ao longo de minha vida tenho notado que o amor é a base segura para um casamento bem fundamentado e bem sucedido. O amor pode até não ser a única base exigida neste enlace; mas, estou convencido que é a principal delas; sem a qual o casamento pode ruir.

A terceira prova tem a ver com PROPÓSITO (causa maior que justifique um casamento). Aprendi, observando a Palavra de Deus e exemplos da própria vida, que um casamento é considerado como a junção de duas vidas que Deus uniu. Isso Mesmo! Por mais que amemos alguém; precisamos ter certeza de que esse alguém é a pessoa que Deus nos deu para - com ela - vivermos o restante de nossas vidas.

Tenho observado que os adolescentes, bem como a maioria dos jovens de hoje, vivem uma especie de "crise de liberdade". Eles adquiriram direitos que os habilitaram a uma vasta gama de responsabilidades, para as quais nem sempre estão psicologicamente preparados. E, como resultado disso, muitos deles vivem uma crise existencial capaz de influenciar negativamente - tanto em sua carreira profissional como em seu projeto de família - devido a falta de parâmetros que os seus amplos direitos enfraqueceram.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Um comentário:

  1. Olá , seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é: António Batalha, e quero deixar-lhe um convite, se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante. Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que Seja feliz você e sua casa.

    ResponderExcluir