segunda-feira, 30 de julho de 2012

Chamados a orar


Na quinta-feira passada - enquanto eu estava prostrado no lugar de oração - procurei agradecer a Deus por ter estado em Sua presença logo de manhã. e, enquanto expressava minha gratidão, confessei perante o Senhor que não me levantei para orar porque tivesse sentido desejo; ou, por força do hábito. Não mesmo! O que fez com que eu me levantasse da cama foi o toque do Espírito, me despertando do sono e me fazendo sentir a necessidade de orar. É fato: Sua mão me tomou e me conduziu ao lugar de oração!

Então, enquanto orava, agradeci ao Senhor por conhecer verdades profundas que não procurei. É isso mesmo! todas as vezes em que busquei a face do Senhor, minhas aproximações foram sempre provocadas por um profundo sentimento de necessidade e urgência em estar em Sua doce presença. Sempre foi assim em minha vida; e ainda continua sendo. Posso aqui afirmar que tudo aquilo que tenho recebido de Deus, eu recebi enquanto procurava buscar Sua face e me fortalecer nEle. E isto é a mais pura verdade!

E ainda na manhã desse mesmo dia, eu me dirigi a Sede Geral e Regional da Primeira Região Eclesiástica, em Petrópolis; para estar com o Bispo Elisiário Alves do Santos, atendendo a seu convite, para orarmos juntamente com mais alguns irmãos na "sala de oração" ali existente. O lugar foi organizado e decorado com zelo e carinho. Então, enquanto aguardávamos o momento de inaugurar com oração este aposento preparado para este objetivo, fiquei a pensar na importância deste ato profético.

Após palavras de abertura do Bispo Elisiário; ministrei a palavra baseada em Filipenses 4.1-9, destacando o verso 6 deste texto. Em seguida, alguns irmãos falaram sobre este momento histórico. E, finalmente, após cantarmos um cântico bem apropriado; nos prostramos nos lugares determinados; e, sob a unção de Deus, mantivemos um abençoado período de oração. Foi mesmo um momento maravilhoso!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário