sexta-feira, 6 de julho de 2012

Andando com Deus


"E viveu Enoque sessenta e cinco anos, e gerou a Matusalém. E andou Enoque com Deus, depois que gerou a Matusalém, trezentos anos, e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos. E andou Enoque com Deus; e não apareceu mais, porquanto Deus para si o tomou" 
(Gênesis 5.21-24)

Durante todos estes anos em que sigo meu Mestre e Senhor, Jesus de Nazaré, tenho descoberto que o mais importante na jornada cristã, não é tão somente andar no caminho de Deus; e, sim, andar com Deus no caminho. Durante o tempo em que percorro este caminho, tenho percebido que muitos cristãos andam por ele, como se estivesse procurando uma direção diferente daquela proposta por Deus. E, ao que tudo indica, sem a menor noção do nível de responsabilidade e de comprometimento que isso implica.

Quando nos contentamos 'apenas' em andar no caminho de Deus - procurando conservar conosco práticas e costumes que não tem nada a ver com a vontade soberana de Deus - corremos o risco de enveredar por bifurcações e atalhos que podem nos desviar do rumo e nos levar a 'lugar nenhum'. É que não há como nos mantermos na vereda da Vida sem a companhia do Senhor. No entanto, esta companhia é condicionada por dois importantes requisitos: afinidade e companheirismo. Não nos esqueçamos disso!

O fato que tornou a pessoa de Enoque um personagem único entre os de sua linhagem; é que ele andou com Deus. O texto da a entender que enoque passou a andar com Deus depois de ter gerado Matusalém. E foram muitos anos andando com Deus; até que Deus para Si o tomou. E tenho plena certeza de que esta é a atitude que Deus espera de cada um de nós: A disposição de seguirmos de mãos dadas com Ele! Também estou plenamente seguro de que este é o "gran finale" para aqueles que persistem em andar com Deus, segurando Sua mão e seguindo Seus passos: Serão tomados pelo próprio Deus!

"Agora, pois, se tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te que me faças saber o teu caminho, e conhecer-te-ei, para que ache graça aos teus olhos; e considera que esta nação é o teu povo. Disse pois: Irá a minha presença contigo para te fazer descansar. Então lhe disse: Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui. Como, pois, se saberá agora que tenho achado graça aos teus olhos, eu e o teu povo? Acaso não é por andares tu conosco, de modo a sermos separados, eu e o teu povo, de todos os povos que há sobre a face da terra? Então disse o SENHOR a Moisés: Farei também isto, que tens dito; porquanto achaste graça aos meus olhos, e te conheço por nome"
 (Êxodo 33.13-17)

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário