sexta-feira, 8 de junho de 2012

A vida não acaba aqui


"Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo."
(Gálatas 6.14)

Tenho pensado no fato de que as pessoas, em sua grande maioria, vivem a olhar para si mesmas - admirando ou lamentando seu porte físico - se são belas ou não; ou sua condição social - se são pobres ou ricas; ou, mesmo, sua influencia sobre pessoas. Enfim, elas passam grande parte do seu tempo olhando para si mesmas e para coisas que são do seu exclusivo interesse... Enquanto seguem olhando para baixo!

No entanto, se procurassem fixar os olhos em um ponto qualquer no infinito, poderiam 'ver sem ver' - galáxias completinhas, com suas estrelas brilhantes; a dança dos planetas em volta de seu sol; a rotina dos cometas percorrendo um caminho traçado para si, sem se perderem na escuridão do Cosmo. E, se olhassem um pouco mais alto, poderiam 'ver sem ver' o rosto de Deus estampado em Sua criação.

Veriam também a figura estilizada de uma cruz - impressa no Universo desde a fundação do mundo. Poderiam ate mesmo ver a cena do Calvário, com o seu "Homem de dores" - cercado e apupado pela multidão ensandecida - transpirando suor e sangue enquanto chorava. Veriam pessoas em volta... Uns esbravejando, escarnecendo; outros chorando. Veriam até um centurião, com seu olhar fixo em Jesus!

E - se atentassem bem - poderiam ver a grandeza de Deus nEle personificada, sintetizada, em toda a sua glória e beleza. Poderiam ate mesmo ouvir Sua voz sofrida - intercedendo e liberando perdão para todos os que ali estavam - ciente de que tudo estava consumado; mas, que... A vida não acabava ali!

"Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus."
(I Coríntios 1.18)

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário