terça-feira, 26 de junho de 2012

Viagem pelo Vale do Guaporé


 Na quinta-feira passada, saímos de Porto velho por volta das 11 horas, a caminho da zona da mata rondoniense. Chegamos em casa do Presbítero Nadelson - Prefeito do município de Novo Horizonte - por volta das 18 horas.  Ele, sua esposa Neuza e seus filhos - Nadiele e Rafael - já estavam a nossa espera. A noite, tivemos um bom "bate-papo" com os Pastores: Leonardo, SD do Distrito de Rolim de Moura; Geraldo Alves e Cícero, sua esposa e filhos; estando também presentes os Diáconos Sidney e Eder. Enquanto conversávamos, íamos saboreando o delicioso jantar preparado com carinho pela irmã Neuza.

Na sexta-feira, após almoçarmos em Novo Horizonte, viajamos com Nadelson e Neuza para S. Francisco do Guaporé. No trajeto, demos uma paradinha em Seringueiras, para cumprimentar o Pastor Carlos e a irmã Thais, sua esposa (como cresceram suas filhas, desde a última vez que nos vimos a pouco mais de três anos). Fomos ver o templo provisório e o novo terreno adquirido ao lado do mesmo. Louvo a Deus por ter enviado o Pastor Carlos para iniciar a igreja wesleyana, hoje auto-suficiente, em Seringueiras.

Ah, visitamos também o Pastor Paulo, em S. Francisco do Guaporé, onde jantamos com ele; jantar delicioso preparado por sua irmã Niqui. Enquanto comíamos e conversávamos, fiquei a me lembrar dos meus primeiros passos dados para a abertura desta abençoada igreja wesleyana localizada no Vale do Guaporé; vale que se estende de S. Miguel do Guaporé até Costa Marques, ao longo do curso do famoso Rio Guaporé/Mamoré, que delimita aquela fronteira entre as terras brasileiras e as terras bolivianas.

Depois do jantar, fomos para a fazenda do Presbítero Nadelson - a cerca de quinze quilômetros da cidade - onde pernoitamos. Ao amanhecer, antes de partirmos para Costa marques, que fica na divisa com a Bolívia, fui com o irmão Nadelson até a fundiária de suas terras. A mata naquela região é densa e assustadora. É uma região de mata virgem, até onde a vista alcança. Animais selvagens em abundância (Existem muitas onças por ali; tanto pretas como pardas e pintadas). Agradeci a Deus por aquele lugar.

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário