sábado, 2 de junho de 2012

Solidão aparente

Como já afirmei algumas vezes, tenho procurado examinar, curtir e até comentar muitas postagens que são feitas no facebook. E, dentre elas, algumas me fazem refletir um pouco mais. É claro que minhas ocupações não me permitem fazer isto sempre. Mas, quando posso, desenvolvo um pouco mais. É o que faço agora, ao me deparar com um pensamento do Pastor Odilon Azevedo, da IMW de Cruzílias.

Ele postou o seguinte testemunho: "As vezes paro para pensar, olho para direita e me vejo só; olho para esquerda e me vejo só; tento olhar para trás mas não consigo; mas quando olho para cima, vejo que tem uma pessoa especial que olha para mim, que acredita em mim, me defende, me sustenta, me fortalece. Obrigado JESUS por ser meu amigo mais fiel e verdadeiro. Elevo os meus olhos para os montes de onde virá meu socorro? Meu socorro vem do SENHOR JESUS. Maranata ora vem Senhor Jesus!" Após citar este texto do salmo 121.1 - ele concluiu o testemunho declarando que "o céu está em silêncio".

Respondi-lhe, então, que perdi a conta das vezes em que me senti assim, ao longo de uma vida dedicada à Obra de Deus. Ainda bem cedo, descobri que este sintoma de solidão é apenas um desconforto temporário, causado por sensação comum a todos os que servem a Deus. O profeta João Batista sentiu algo parecido, ao enviar dois discípulos a Jesus (Lucas 7.19). E até mesmo o próprio Jesus, na cruz, externou este sentimento: "E, à hora nona, Jesus exclamou com grande voz, dizendo: Eloí, Eloí, lamá sabactâni? que, traduzido, é: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" (Marcos 15.34).

Todavia, na condição de filhos de Deus, nunca estaremos sós! Em primeiro lugar, porque estamos cercados de uma grande nuvem de testemunhas (Hebreus 12.1). E, também, porque Jesus prometeu estar sempre conosco: "eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos" (Mateus 28.20). E quanto ao céu - mesmo que esteja em aparente silêncio - ele está sempre em movimento!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário