quarta-feira, 20 de junho de 2012

Final da visita ao Distrito de Uberlândia


Retornamos neste domingo a tarde do Encontro de Casais em Rio Quente - a tempo de participar do culto na IMW Central de Uberlândia. O culto foi marcado por gloriosa presença de Deus. Creio que não houve quem não sentisse o agir de Deus em nosso meio! Maria Célia, ao final, recebeu um importante revelação e orou por todo o povo. A presença do Senhor foi tão densa entre nós, que não houve quem não sentisse!

Na segunda-feira, Célia e eu passamos o dia inteiro visitando, com o Pastor Antonio Novello, alguns obreiros em Uberlândia. Pela manhã, estivemos na casa do Presbítero Anderson e sua esposa Franciele - responsáveis pelo trabalho wesleyano no Bairro Taiaman - tomando café e orando com eles. É um casal que está a pouco tempo conosco; cheio de amor pela obra do Senhor. Saímos quase na hora do almoço, para almoçar com o Aspirante Edgar e sua esposa Elysandra; que nos preparou um delicioso fricassê.

A tarde, tivemos duas reuniões: A primeira - no templo da IMW do Bairro Alvorada - com o Pastor José Carlos, sua esposa Liliana e alguns obreiros da igreja. A segunda - no templo da IMW do Bairro Morumbi - com o Pastor Adailton, sua esposa Adriana e alguns obreiros da igreja. Nestas duas visitas, tivemos também a companhia de sua esposa Julieta; nas quais ministrei uma palavra de encorajamento.

A noite, estivemos na casa do Presbítero Veloso e de sua esposa Mônica. Conversamos bastante sobre a obra do Senhor, antes de de saborear um delicioso lanche preparado pela irmã Mônica. Ficamos conhecendo os seus filhos: Neto, Rafael e Ana Carolina. Dali, retornamos a casa do Pastor Novello, por volta das 23 horas. Após conversarmos um pouco, fomos repousar; pois teríamos que levantar as quatro horas da manhã, a caminho de Rondônia; onde já estamos; depois de uma viagem bem cansativa.

Enquanto me dedico a registrar este resumo de nossas últimas horas em Uberlândia - e de tudo o que experimentamos - fico a pensar naquelas igrejas que perderam, ao longo do tempo, o agir sobrenatural do Espírito de Deus. Enquanto escrevo, me preocupo com aqueles obreiros que foram perdendo sua a sintonia e comunhão com o Deus eterno. O que será de sua vida e família? Qual será o seu futuro?

Enfim... São perguntas que faço em meu íntimo; e que não são para serem por mim respondidas. Bem sei que cada um de nós prestará contas ao Deus eterno - como na parábola dos talentos - e que não há como fugir desse acerto de contas! Deus sabe aquilo que nos entregou, segundo a nossa capacidade, e será rigoroso na cobrança dos resultados do seu investimento em nós. E quanto a isso, tenho plena certeza!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário