domingo, 15 de abril de 2012

Presença que é meu prazer


Hoje pela madrugada - enquanto eu orava a Deus - pude me derramar em adoração diante do Pai. Posso afirmar com todas as letras: Não existe uma experiência mais contagiante, emocionante e edificante do que estar realmente na presença de Deus! E não digo isso, mediante uma conclusão teológica; ou, mesmo, por uma experiência emocional superficial tão somente. Não mesmo!

Em meus primeiros anos de crente, li muitas vezes  o texto bíblico - "Porque vale mais um dia nos teus átrios do que mil. Preferiria estar à porta da casa do meu Deus, a habitar nas tendas dos ímpios" (Salmos 84:10) - todavia, sem entender o real significado deste singular testemunho. Como interpretar o sentimento do salmista, sem sentir o que ele sentiu? Realmente... Algumas coisas nesta vida só podem ser perfeitamente entendidas depois de provadas - sendo o prazer da presença de Deus uma delas.

Por tudo aquilo que tenho sentido ao longo de minha vida de relacionamento com o Senhor, posso aqui testemunhar que o prazer de estar diante do Deus eterno - em plena rendição - supera em muito qualquer outro prazer que alguém possa ter nesta vida. É verdade! Pense em algum prazer que tenha te dado plena satisfação; que eu digo que o prazer de estar na presença do Senhor supera em muito este prazer!

Eu entendo muito bem os motivos que tornam a natureza humana ávida por alegrias. Este sentimento é causado pela ausência do Senhor na vida. Ao longo dos anos, tenho visto a ruína de boas pessoas - em sua desenfreada busca por prazeres a qualquer preço - perdendo com isso os melhores anos de suas vidas. Estou convencido de que o vazio de um coração sem Jesus é causador deste desejo incontrolável pelos prazeres deste mundo. E são muitos os que, devido a isso, se tornam pessoas malvistas e malquistas.

Todavia, o que eu não consigo entender é a obsessão de muitos crentes em nossos dias, por prazeres pecaminosos e de curta duração, movidos por estranhos hábitos e estranhos gostos... É como se eles desconhecessem o manancial de luz que jorra do interior de uma vida que vive na presença de Deus; ou como se jamais tivessem provado da Fonte que nunca se esgota e satisfaz completamente. Meu Deus, quanto desperdício! Quanto a mim, não cesso de agradecer por esta bendita Presença em minha vida!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário