sexta-feira, 6 de abril de 2012

Igreja de Cristo - a vitoriosa


É algo bem comum para mim, meditar com freqüência no propósito de Deus para com a minha vida. Posso afirmar, sem a menor sombra de dúvida, que é algo do meu maior interesse. Entendo perfeitamente que jamais serei capaz de ter uma idéia exata quanto a todos os motivos para os quais Ele me projetou e me criou. Todavia, estou plenamente convicto quanto a tudo aquilo para o qual Deus NÃO me projetou. E não é preciso me aprofundar em estudos; basta olhar a desordem em que este mundo se encontra.

O modo como muitas pessoas estão perdendo o rumo com coisas mediocres e supérfluas - inclusive alguns que se dizem crentes - é algo inquietante e assustador! E assim, quando olho a minha volta e observo a desconstrução de valores milenares - a par-e-passo com a tentativa de profanação do sagrado - sei que tudo isto está mesmo perto de ter um fim. E quanto a mim, mesmo não entendendo claramente o que Deus quer de mim, consigo perceber com clareza que muitas destas coisas - adotadas até por muitos cristãos - nada tem a ver com o propósito de Deus para comigo!

Só para exemplificar: Vejo um tipo de cristianismo mesclado de inserções que nada tem a ver com a doutrina de Cristo! É Show e algazarra fantasiados de louvor a Deus... E cultos que parecem ser produzidos para agradar as pessoas e não a Deus... É programa e mais programa de motivação e autoajuda - a crianças, jovens e adultos - sem que se perceba um chamado ao arrependimento e incentivo a uma vida de verdadeira entrega ao Senhor, em verdadeira santidade.

E ainda quele tipo de permissividade que vai se tornando freqüente, em que jovens promovem programas que nada tem a ver com evangelismo ou com testemunho cristão. Jovens praticando o sexo fora do casamento, como se esta prática pudesse ser conciliada com a Palavra de Deus. Inclusive, já tenho sido informado sobre casais cristãos que mal se conhecem - e na primeira conversa sobre possível compromisso de namoro - já procuram um local para dormir juntos, provavelmente contagiados pelas práticas entre os não crentes nos dias de hoje; ou, pelo clima que se vê em filmes e novelas.

Ao escrever sobre isso, tenho consciência de que muitos daqueles que se declaram cristãos não concordarão comigo e - sinceramente falando - lamento frustrá-los! No entanto, o fato de muitos não concordarem com princípios que consagraram e nortearam a Igreja ao longo dos séculos, não invalida os mesmos; nem desqualifica sua proposta de fé e de prática, que sempre fizeram da "Noiva de Cristo" uma figura indesejável na terra, admirada no céu e temida no inferno. Esta é a Igreja de Cristo - a Vitoriosa!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário