segunda-feira, 30 de abril de 2012

Altar de sacrifício a nossa espera

‎"Eu sou o SENHOR, que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te a ti esta terra, para herdá-la... Toma-me uma bezerra de três anos, e uma cabra de três anos, e um carneiro de três anos, uma rola e um pombinho" 
(Gênesis 15.7 e 9).

Tenho pensado na saga de Abraão, o "pai da fé". Nas coisas que precisou fazer, para que Deus fizesse o que fez através dele. Ele andou por caminhos nunca antes percorridos... Até chegar à terra que nunca chegou a possuir de fato, embora fosse sua de direito. Todavia - para aquele homem de Deus - o importante era ter sua vida no altar. Chego a conclusão de que existe um altar de sacrifício a espera da oferta daqueles que Deus chama para uma missão. Aconteceu com Abraão e acontece conosco.

considerando o nosso tempo e a nossa geração, estou convencido de que podemos ter - assim como Abraão - uma boa experiência com Deus. Todavia, para podermos ver aquilo que Abraão viu, precisamos estar no altar e fazer três coisas: Permanecer, perseverar e permitir. Eu explico! Nós precisamos:

1. Permanecer - demorando-nos no altar - sem dar ouvidos á voz da impaciência; que, aos gritos, tenta se impor sobre o nosso desejo de cumprir o propósito de Deus em nossa vida.

2. Perseverar - mantendo-nos firmes e constantes - sem atender aos apelos do desânimo que tenta, a todo custo, nos levar a perder o rumo e o foco da missão que Deus nos deu.

3. Permitir - deixando passivamente que aconteça - dando liberdade ao Espírito para agir e dirigir a nossa vida, sem resistência ou oposição ao Deus que nos chamou por sua Glória e virtude.

Então, se esta for a nossa postura no altar do sacrifício, organizando e vigiando a oferta - mesmo enfrentando lutas e provas que são comuns na vida de quem se dispõe a obedecer a Deus - veremos o fogo de Deus cair sobre a nossa oferta e consumar o Seu propósito em nós. Glória a Deus!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário