sexta-feira, 30 de março de 2012

Farinha do mesmo saco

Tenho pensado muito nestes dias em que estamos vivendo. Não dá para ignorar o estado crescente de incredulidade e de oposição a Deus por parte de diversos segmentos da sociedade moderna. E, nesta esteira rebelde, é notório o recrudescimento do ateísmo em todos os lugares. Mas, não é um ateísmo ideológico ou filosófico - aquele do tipo "Deus não existe!" - mas sim, um ateísmo confuso e revoltado, do tipo "se Deus existe, por que permite tais coisas?". Isso é deveras preocupante!

E tenho comigo um sentimento de que o fator agravante deste quadro de rebeldia tem no mau testemunho de muitos que se dizem crentes o seu maior aliado. Tenho razões para crer que a falta de responsabilidade e de comprometimento de inúmeros "cristãos", cuja vida não demonstra frutos de transformação, está promovendo uma crescente onda de rejeição ao Evangelho da Graça. Sei que não é de hoje que isso acontece; todavia, nos dias atuais, o nível de escândalos já passou dos limites suportáveis!

E o pior em tudo isso é que diversos líderes que se dizem "servos de Deus" - com seus interesses sem amparo bíblico e nem sempre recomendáveis - estão colocando a Igreja de Cristo sob suspeita. Quando os tais não estão vendendo "não-sei-o-que", usando e abusando do nome de Deus e de Sua Igreja; aproveitam sua visibilidade para exibir seus lamentáveis conflitos e divergências em horário nobre - levados por desejo de vingança ou por sentimento de ciúme. E isso parece não ter fim!

Com angústia, tenho percebido que quando um líder evangélico é acometido de cegueira espiritual, começa a se desviar do Caminho e a manifestar sinais de demência espiritual no trabalho que faz. E aqueles que chegam a este ponto, parecem não se aperceber do mal que fazem ao "Corpo de Cristo". Não os acuso de serem os culpados pelos fatores que promovem toda esta confusão; Porém, os fatos indicam que são responsáveis pelo seu agravamento - tanto diante dos homens como diante de Deus!

No entanto, mesmo em ambiente degenerado e hostil, cabe ao verdadeiro cristão e à verdadeira Igreja perseverar no Senhor - sem esmorecer - sendo santos no viver e discretos no falar e julgar. E mesmo assim, ainda corremos o risco de sermos considerados "farinha do mesmo saco" por aqueles que nos rodeiam; em vista de - seja para o bem ou seja para o mal - qualquer um nos dias de hoje, por razões nem sempre claras, se rotular a si mesmo de cristão. Que o Senhor tenha misericórdia!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário