terça-feira, 30 de agosto de 2011

Abrindo mão da vida

A vida com Deus é uma das experiências mais importantes - no exercício da religiosidade em busca da excelência. E quando alguém abre mão dela, em detrimento de qualquer outra coisa na vida - mesmo lícita e justa; tal atitude constitui-se em perda irreparável por toda a eternidade.

No entanto; antes de prosseguir com esta reflexão, necessário se faz demonstrar a diferença entre vida com Deus e religiosidade comum.

É preciso destacar que Vida com Deus é uma espécie de "razão-de-ser" do verdadeiro espírito cristão. Na verdade, a vida que se vive com Deus é a essência da verdadeira religião cristã - depurada de todo e qualquer resquício de humanismo, racionalismo, liberalismo ou modernismo.

Já a religiosidade genérica, não passa de sentimento indeterminado; que busca algo no abstrato - em algum lugar que não se sabe onde. Algo que não pode ser definido com razão e fundamento. Como sua busca é imprecisa; acaba por terminar nos braços de um ídolo qualquer - ou mesmo de um desses demonios tão em voga nos dias de hoje. Para sermos sinceros - sem sermos fatalistas ou deterministas - precisamos admitir que não existe futuro na religiosidade.

Resumindo: Vida com Deus é conteúdo. Religiosidade é uma espécie de invólucro primário, descartável. Enquanto Vida com Deus é o anelo do espírito humano criado à semelhança de Deus; religiosidade não passa de alucinação - uma espécie de miragem produzida pela mente em pleno deserto. Enquanto que Vida com Deus representa o princípio e o fim da "razão-de-ser"; religiosidade é apenas uma peregrinação sem rumo - em direção ao vazio.

Para termos vida com Deus, precisamos estar dispostos a abrir mão de todo e qualquer projeto alternativo de vida. Isso não não significa que sejamos obrigados a abandonar alguns itens da existência humana - inerentes a ela - sem os quais a vida corre o risco de entrar em colapso - tais como: negócios, família, atividade social, etc. Enfim... Vida com Deus não significa, radicalmente, abandonar tudo por amor a Deus! E sim, estarmos sempre dispostos a isso - caso tenhamos que fazer uma escolha ou opção.

Passo então a enumerar algumas coisas que podem ser aqui objeto de reflexão - quanto a supremacia da vida com Deus:


Vida com Deus é melhor do que um lugar em especial

"Porque vale mais um dia nos teus átrios do que em outra parte mil. Preferiria estar à porta da casa do meu Deus, a habitar nas tendas da perversidade" (Salmo 84.10).

Vivemos em meio a uma humanidade distante de Deus, fugindo de verdades que poderiam mudar o seu destino. Fuga dos valores morais e espirituais. Fuga dos compromissos e responsabilidades. É assustador o descaso para com a família; para com empenhos. Enfim... Os homens, como sempre, estão fugindo de Deus - em louca debandada. Todavia, não existe rota para este tipo de fuga - nem lugar para onde fugir. Na verdade, as pessoas estão correndo em círculo; desordenadamente. Pobre humanidade em fuga.

Vida com Deus é melhor do que qualquer caminho

"Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores; antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e noite. Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará" (Salmo 1.1-3).

Não é nada difícil identificar nesta proposta de vida, o perfil dos bem-aventurados. São aqueles que tem Vida com Deus. As bases que sustentam suas vidas, estão diretamente relacionadas com o prazer que sentem na Palavra de Deus e de estar em Sua gloriosa presença. A vida com Deus, construída sobre estas bases, nos liberta e protege do conselho dos ímpios e da influência dos escarnecedores. O desejo de sermos inspirados e dirigidos pela Palavra de Deus, cresce dentro de nós. E passamos a viver e desfrutar de uma vida repleta de frutos de prosperidade e de paz.

Na verdade, o homem sente medo de viver Vida com Deus

E este medo está ligado ao instinto de sobrevivência e de preservação que todo o homem possui. Medo de perder valores aos quais se sente ligado. Medo de perder sua capacidade de arbitrar o seu próprio destino. Enfim... Medo de perder! No entanto, o que este homem vencido pelo medo não sabe: É que algo nunca se torna tão nosso; como a partir do momento em que o entregamos a Deus. Abraão nunca teve tanto a Isaque; como a partir do momento em que se decidiu a entregá-lo à Deus.

Portanto; qualquer escolha que tenhamos que fazer - em que a vida com Deus esteja no outro extremo - esta será a única escolha certa! É que, queiramos ou não admitir, a vida com Deus será sempre a única opção capaz de trazer prazer verdadeiro e alegria eterna.

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 28 de agosto de 2011

Visita ao Distrito de Teófilo Otoni

Como conclui no postagem anterior; o Pastor Vanderley e sua esposa, me levaram de carro para Nanuque; para que eu pudesse fazer minha visita a igreja wesleyana naquela cidade. E aqui começa minha narrativa do "giro" no Distrito de Teófilo Otoni.

Visita a IMW de Nanuque

Chegamos em Nanuque - a tempo de assistir os momentos finais da primeira "Marcha para Jesus" realizada pelos evangélicos desta cidade mineira. A tarde já estava no fim. O Presbítero Bené levou a todos nós - para um café completinho em sua casa; preparado com muito carinho por sua esposa irmã Rute. Logo após o café, o Pastor Vanderley e sua esposa, retornaram para Nova Viçosa.

O culto foi cheio de alegria; muito animado mesmo. A igreja mudou de salão - para um bem maior e muito bem localizado, no centro da cidade. O Ministério de Louvor da igreja - "Cetro de Justiça" - tem como componentes: Maxuel Franco - na guitarra; Max Lacerda - no Contra-baixo; Elázio - na bateria; Uenio - no teclado; Romildo - no violão; Márcio - ministro de louvor; e como vocais: Camila, e Fernanda - ambas filhas do Presbítero Vanderlan Miranda. O que se pode ver nesta igreja, é a dinâmica do conjunto. A comunhão do grupo é excelente. Posso aqui afirmar que a igreja de Nanuque experimenta excelente crescimento.

Esta igreja conta com a dedicação dos Presbíteros: Benedito Barbosa, Wanderlan Vilela e Vanderlan Miranda (este irmão sofreu um grave acidente automobilístico, mas a mão de Deus ministrou grande livramento). O Diácono Marcelino Araújo e a Diaconisa Valdete Vilela (mãe do Wanderlan Vilela), fazem um trabalho muito importante na Junta diaconal.

Após o culto, fomos para a praça central; onde o povo evangélico se juntou para uma grande concentração evangélica. Ficamos algum tempo; mas depois fomos para uma conhecida pizzaria da cidade; onde saboreamos deliciosas pizzas. Saindo dali, fui conduzido a casa do casal Bené e Rute - onde fiquei hospedado. No dia seguinte, pela manhã, o Pastor Luiz Antonio - pastor desta amada igreja - sua esposa Iana Kelly e sua filha Anna Luiza, nos levaram em seu carro para Teófilo Otoni - distante de Nanuque cerca de 150 km.

IMW de Teófilo Otoni

A Igreja Metodista Wesleyana de Teófilo Otoni estava toda mobilizada para a festa de comemoração dos seus 35 anos de existência. Chegamos em casa do Pastor Antonio Soares, sua esposa Adriana e sua filha recem-nascida, de nome Ana Sarah - a tempo de participar de suculento almoço. O Pastor Valdívio - SD do Distrito - também lá estava; havia pregado na noite anterior.

A noitinha, fomos para o culto de encerramento da Festa de Aniversário. O Presbítero Josias estava conosco no púlpito. Enquanto o Ministério de Louvor, entoava cânticos de grande edificação, a igreja ia sendo avivada. Fazem parte deste ministério: Mis. Adriana Melo, Wellingtan Nira (Conselheira Regional de Crianças), Juliana Cristina (Conselheira dos Pré - Adolescentes), e Daniela de Souza (Coreógrafa dos Adolescentes). Os instrumentistas são: Carlos Antonio (guitarra Base), Harley Davi Oliveira (Violão), Jonathas Paulino (Guitarra Solo), Josias Araújo (Bateria).

Tivemos também uma brilhante participação do Ministério de Coreografia, cujos componentes são: Letícia Ribeiro, Raissa Esteves, Ingrid Alves, Isabela Alves, Bruna Leite, Carolina Leite, Taís Torres, Alice Patrocínio, Gabriela Emmerick, Damares Silva. O culto foi marcado por grande manifestação da unção de Deus e da alegria do Seu povo. A pós o culto e os cumprimentos, jantamos na casa pastoral e, em seguida, fomos conduzidos pelo Presbítero Josias e irmã Welingtan para a Rodoviária; para pegar o ônibus para Belo Horizonte.

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Testemunho de um pai

Hoje pela manhã, estando a orar, meu coração se moveu em favor de meus filhos. Comecei a louvar a Deus por eles. No momento em que assim me posicionei, não consegui ver claramente os pontos em que são frágeis; ou, as áreas em que não procedem com perfeição. Naquele instante, apenas contemplei quatro vidas que trazem em seu código genético a impressão do meu DNA. Vidas que tem personalidade e identidade: Sebastião, Elizeu, Ezequiel e Daniela - os filhos que Deus me deu!

Entendi ali - enquanto orava - que, as vezes, somos tentados a querer ver uma outra pessoa, na pessoa de um filho. E isso não é bom. Um filho é como é! E o ponto máximo a que devemos chegar - no propósito de auxiliá-lo e influenciá-lo - é um ponto imaginário entre a oração gemida em seu favor e o aconselhamento sistemático e desprovido de imposição.

Entendi também ali - no altar da oração - que, as vezes, pelo fato de nossos filhos não serem como nós os idealizamos; começamos a lamentar a sua existência; ou, na pior das hipóteses, nos pomos a amaldiçoá-los - utilizando palavras impróprias e sentenciadoras sobre sua vida e seu futuro. E, deste modo, acentuamos ainda mais a sua já visível imperfeição e infelicidade.

Entendi ainda - naquele lugar em que os fortes choram - que, as vezes, não conseguimos aceitar os nossos filhos como eles são; pelo simples fato de não sermos capazes de abrir mão daquele "filho" que queremos que ele seja. E na medida em que este sentimento cresce, o "pai que sonhamos ser" acaba por anular o "pai que precisamos ser". E quando recrudescemos nesta obstinação - por não termos o filho que idealizamos - acabamos por perder o filho que temos.

Contemplei tudo isso, em um relance de tempo - algo muito ligeiro mesmo. Ri e chorei enquanto orava - convencido por Deus, de que os meus filhos não são apenas um processo biológico que adquiriu forma e vida. Não mesmo! Que o mundo saiba que, acima de tudo o que é temporal, relacional e mediático - os meus filhos são Herança do Senhor! Aleluia!

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Prazer Maior

O termo "prazer" (oriundo do latim "placere") pode ser utilizado de dois modos: Como verbo transitivo direto; cuja conotação pode ter a ver com agradar alguém; ou, com o testemunho de alguém que sente satisfação. E também como substantivo masculino; o qual identifica sensação ou sentimento agradável, harmonioso; tal como: alegria, contentamento, satisfação, deleite. Tomemos como exemplo as seguintes expressões: "o prazer de andar com Deus". Ou; "O Pastor desta igreja tem o prazer de convidar os vizinhos para o seu culto dominical".

Todos nós sabemos, que a nossa vida é tremendamente influenciada pela oferta de prazeres disponíveis em nosso mundo; tanto prazeres maiores, como prazeres menores - prazeres bons e prazeres maus. Mas nesta postagem, o meu desejo é expressar aquilo que deve se constituir no maior prazer da vida de um cristão verdadeiro.

Nesta manhã bem cedo, eu estava orando a Deus. Então, me dei conta do sentimento de prazer e de paz que, geralmente, sinto em Sua gloriosa presença. É algo indescritível! Tenho descoberto que, quando adentramos à presença do Senhor, podemos ser invadidos por emoções que se manifestam - intercalando pranto e riso - em uma espécie de gozo que não tem comparação.

Não estou me referindo àquela oração devocional regida por etiquetas. A Palavra deixa claro que uma oração baseada em uma espécie de condicionamento intelectual preconceituoso e cheio de reservas, corre o risco de falar para si mesma. O meu foco, neste "post"; é aquela oração que, despojada de toda a influência e preocupação resultante de sentimentos contraditórios, consegue deixar do lado de fora da "sala do banquete" as lembranças e pensamentos indesejáveis.

É isso mesmo! quando entro no "Santuário de Deus", preciso estar despido de todo e qualquer elemento estranho que ameace a santidade do lugar. No passado, nem mesmo o suor era permitido - no momento em que os sacerdotes se apresentavam perante o Senhor. Em nossos dias, o suor pode ser traduzido como "obras da carne" - algo mal cheiroso e inaceitavel perante o Deus eterno.

cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Final da visita ao Distrito de Teixeira de Freitas

Visita a IMW de Itanhem

Chegamos em Itanhem, com o Pastor Jefferson Kelly - após uma viagem de cerca de 20 km. Em lá chegando, fomos servidos com um almoço preparado por sua esposa Marileide (frango e carne assada, que agradou a todos). Os pais do Pastor estavam presentes: Presbítero Pacheco e sua esposa Elisa - membros da igreja do Glória em BH).

A tarde, fomos visitar a Associação "Casa do Oleiro"; a qual realiza um trabalho abençoado com crianças - reconhecido em todo o município. Esta instituição é presidida pelo Presbítero Wagner, da IMW de Itanhem. É um trabalho admirável!

Visitamos também o acampamento da igreja: Um excelente local para retiros. No mesmo trajeto, alguns quilometros adiante, visitamos a congregação de S. Rita - na zona rural de Itanhém. Depois de pregar no templo, aos irmãos que lá estavam, retornamos para o culto em Itanhem.

O culto foi cheio da presença de Deus, desde o início. O ministério de louvor demonstrou o seu perfeito entrosamento; muito bem afinado e com um repertório de apurado gosto. Percebo o quanto aquela igreja está vivendo na presença de Deus. Apesar de ser uma segunda-feira, o templo estava completamente lotado.

Depois do culto, fomos participar de um lanche na casa do Pastor Paulo e sua esposa Sued. Ali passamos umas duas horas - entre a degustação de algumas iguarias típicas baianas e comoventes testemunhos do agir de Deus.

Na manhã do dia seguinte - antes de viagem para Eunápolis - tomamos o café da manhã em casa do Pastor Liebeto e sua esposa Auriângela. Foi um café bem regional, com várias iguarias baianas. Em seguida, o Pastor Jefferson e seu pai, me conduziram até Medeiros Neto.

Visita a IMW de Eunápolis

Em Medeiros neto; o Pastor Marcos e sua esposa Conceição, nos levaram para Itapebi - cerca de 300 km de distância. O Pastor Itamar e sua esposa Denilda, estavam a nossa espera para o almoço (frango guisado com quiabo, feito com tempero baiano). O Pastor Marcos e esposa retornaram logo após o almoço.

Tivemos um maravilhoso culto. No púlpito estavam os Presbíteros: Manoel Messias e Maurício Oliveira; e também o Pastor Renan. O Ministério de Louvor, dirigido por Neiva Vieira, teve uma bela participação (Elisete, Nicássio e Rogério). Teve também um dueto formado pelas irmãs Iolanda e Nelma. Fiquei conhecendo pessoalmente o Ivonaldo - amigo e irmão no facebook.

Após o culto, tivemos uma reunião com o Presbítero Marcelo (gerente do Itau) e sua esposa Eliete; e a irmã Cristina - juntamente com o Pastor Itamar e esposa; para planejar a abertura de uma Frente Missionária no centro de Eunápolis. Em seguida, fomos jantar e descansar; pois, no dia seguinte, o Pastor Marco Aurélio viria com um irmão; para me levar de carro, em nossa visita a igreja de Itapebi - cidade que dista 60 km de Eunápolis - também à margem da BR 101.

Visita a IMW de Itapebi

Em Itapebi, nos hospedamos em casa do Pasto Marco Aurélio. Sua esposa nos preparou um almoço a base de lasanha e salpicão (ela é filha do Pastor Hércules e irmã Fátima - de Itinga). A tarde, conversamos bastante com o Pastor Neri - jubilado em nosso último concílio - e sua dedicada esposa; a qual foi minha ovelha em Valadares; nos dias da famosa "Rua Cinquenta" (o Pastor Marco Aurélio e esposa, também são "filhos" de Valadares).

O culto a noite foi um culto de renovação - com muitos sendo quebrantados e renovados. Ao final, foi servido a todos um delicioso lanche. Fiquei conhecendo pessoalmente Lais Rodrigues - amiga e irmã no facebook; sua irmã e seus pais (seu pai é Presbítero da igreja). Logo depois de conversar com alguns, fui dormir; pois, no dia seguinte me aguardava uma viagem de 5 horas e meia (4 horas de ônibus e 1 hora e meia de carro) até Nova Viçosa - nossa próxima missão.

Visita a IMW de Nova Viçosa

Chegando em Teixeira de Freitas; já estavam a minha espera, o Pastor Wanderley e seu filho Daniel. Almoçamos ali mesmo, próximo a Rodoviária. Fui recebido e hospedado em casa do Pastor Wanderley; onde pude conhecer sua esposa Gilma; e seus filhos - Poliana, Bruno, Daniel, Pâmela e Teilor; e sua nora Patrícia, esposa do Bruno.

O culto foi maravilhoso. Percebi que o Senhor está agindo naquela igreja. O Pastor vem fazendo obras, que estão tornando o templo maior e muito bonito. Não tive a menor dificuldade de pregar, após o trabalho do Ministério de Louvor, sob a direção de Poliana, com o Diácono Renato ao violão; outro Renato no contra-baixo; Daniel na bateria; e Reginaldo, irmão do Renato.

Ficamos por lá até o almoço do dia seguinte (a irmã Gilma preparou uma deliciosa "muqueca"). Em seguida, o casal nos levou de carro até Nanuque - a cerca de 120 km de distância. E assim, findamos a visita ao Distrito de Teixeira de Freitas.

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Necessidade ou sede

O corpo humano carece de água; sem a qual se desidrata muito rapidamente - podendo definhar e morrer, caso não seja prontamente socorrido. E esta é uma necessidade que o acompanha até o fim de sua vida. Sem água - tal e qual uma flor - ele murcha e seca. Conheço algumas pessoas; que, por falta de sede, foram deixando de beber água - até chegarem a um quadro clínico de problemas renais graves.

Geralmente, aqueles que não dão valor a importância da água - ou são desavisados; ou tão somente descuidados. Alguns chegam a dizer com visível traço de orgulho - como se estivessem praticando um ato heróico: "Eu não gosto de beber água; nem sinto falta!". Ledo engano; que pode custar tão caro quanto o valor da vida. O princípio que deve determinar a ingestão deste precioso líquido é simples: não ingerimos água porque sentimos sede; e sim, porque temos necessidade dela.

Mas este princípio - sobre necessidade e sede - pode também ser aplicado a outros fatores não menos importantes (alguns, até mais importantes). É natural que um bom copo d`água cai maravilhosamente bem; quando o ingerimos, cheios de sede, em um dia de intenso calor. No entanto; nunca devemos esquecer que - mais importante do que o prazer da sede, é a necessidade de beber água.

O meu objetivo aqui; é chamar a atenção para a nossa relação Deus - como Sua criação em geral e Seus filhos em especial. E coloco aqui a mesma indagação que fiz, na relação corpo e água: Devemos buscar a Deus - quando temos sede dEle? Ou, por termos necessidade dEle? Este é o cerne desta postagem.

José buscava a Deus

José buscava a Deus - quando tinha sede; ou por necessidade? Pelo desenrolar de sua história, percebo claramente que José o buscava sempre - tendo ou não sede de Deus. Tenho plena convicção quanto ao fato de que José não teria a menor condição de lidar - como lidou - com a traição de seus irmãos; com o assédio da mulher de Potifar e com a ingratidão do mesmo; e com o reencontro com seus irmãos no Egito; caso não vivesse sempre buscando a Deus - não apenas quando sentia sede - mas movido por sua imperiosa necessidade.

Daniel buscava a Deus

Daniel buscava a Deus - quando tinha sede; ou por necessidade? Este é outro personagem da Bíblia, que não teria a menor chance de enfrentar os conflitos que enfrentou - dentro e fora dele - caso buscasse a Deus apenas quando sentisse sede. Acredito que sua ascensão em três impérios - tornando-se um líder amado e respeitado; somente foi possível, devido ao fato de buscar a Deus - sentindo sede ou não - por uma questão de sobrevivência.

A experiência de Davi

Davi - nos salmos - utiliza por diversas vezes uma expressão que já inspirou e ainda inspira belíssimas canções evangélicas: "Minha alma tem sede de Deus"; "minha alma tem sede de ti"; etc. As vezes fico a pensar que, talvez - só talvez; o banho de sol de Bate-seba não tivesse atraído a curiosidade de Davi - caso Davi, naquele dia, tivesse buscado a Deus, movido por sua necessidade de Deus; sem depender de um ocasional impulso - que pode não ter ocorrido naquele dia - provocado por uma sede que ele buscasse saciar.

Meu testemunho

Em minha vida de crente; muitas vezes busquei a Deus sem a menor vontade. E, ainda hoje, há dias em que preciso fazer um esforço enorme para buscá-lo. Quando o busco, movido pela sede, costumo chorar muito - as vezes intercalando o pranto com o riso - sem o menor desejo de sair da Sua presença. Realmente, buscar a Deus movido pela sede, pode nos trazer sentimentos inenarráveis, tanto de prazer como de deslumbramento

Entretanto, quando o busco sem sentir sede (e isso acontece inúmeras vezes), não sinto o mesmo tipo de emoção. As vezes fica em mim a impressão de que Deus está distante (na verdade quem está distante sou eu). É como se o ar fosse feito de chumbo. Ou então, como se eu estivesse subindo uma montanha, com um enorme peso nas costas. Mas... lá vou eu - a passo trôpego - na firme disposição de buscar ao Deus da minha vida - o único capaz de me conduzir pelo vale da sombra da morte; ou, por labirintos intermináveis; e de me sustentar em tempo de fome e sede. Glória a Deus!

E em ambas as circunstâncias, sempre saio da presença de Deus - fortalecido e motivado para continuar caminhando e lutando, em nome de Jesus. Afinal de contas, com sede ou sem sede, sei perfeitamente o quanto necessito buscá-Lo. Aleluia!

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 20 de agosto de 2011

Ainda em visita ao Distrito de Teixeira de Freitas

IMW de Ibirapuã (em organização)

Não pude esconder minha satisfação em conhecer a "igreja em organização" na cidade de Ibirapuã - pastoreada pelo Pastor Liebeto, em sua primeira nomeação (ele foi consagrado no último concílio). O culto matutino foi cheio de unção, com o salão inteiramente tomado pelos wesleyanos daquela pequena cidade baiana. Senti grande liberdade enquanto ministrava. Ao final, tivemos um almoço de confraternização (um churrasco de excelente qualidade foi o prato principal).

Após o almoço, me indicaram um quarto adaptado, com um colchão muito bem arrumado, que foi verdadeira provisão de Deus, para que eu me deitasse um pouco. Eu precisava descansar pelo menos alguns minutos; pois, as 14.30 teríamos que fazer uma viagem de regresso a Teixeira de Freitas - com o Pastor Liebeto e a irmã Auriângela - antes de irmos para Itabatã (mais uma hora de viagem).

IMW de Itabatã (em organização)

Na ida para Itabatã, paramos em Teixeira de Freitas, na casa da sogra do Aspirante Austrigésero; onde saboreamos um lanche delicioso (como ele ama a sua sogra! E não é prá menos - pela linda e dedicada esposa que ela lhe entregou). Depois do lanche, tivemos um um bom momento de conversa. Tomei um banho em seguida; e fomos para Itabatã, lugar onde temos outra "igreja em organização", sob a direção de Austri (é como o Aspirante Austrigésero é tratado).

O culto foi maravilhoso! Um trabalho ainda pequeno, mas muito vivo e dinâmico - e de grande futuro. Ao regressarmos, fui levado a casa do Pastor João Batista, onde eu estava hospedado. Antes de dormir, fomos em grupo a um restaurante; onde saboreamos um churrasco misto; pois, "ninguém é de ferro". Glória a Deus por tudo!

Visita a IMW de Medeiros Neto

Na segunda-feira pela manhã, o Pastor Marcos chegou para me conduzir em seu carro à bonita cidade baiana de Medeiros Neto - 90 km de distância de Teixeira de Freitas. Ele conduziu-me para sua casa, onde chegamos para o almoço. Lá encontramos a sua esposa, irmã Conceição; e suas duas filhas: Lídia e Thalita (seu filho Daniel só fiquei conhecendo mais tarde). Tive também a alegria em conhecer os namorados de suas duas filhas (Hugo, de Lídia; e Elvis, de Thalita). Não resisti ao desejo de fazer algumas brincadeiras e "pegadinhas" com eles. Foi divertido!

O culto a noite, foi marcado por grande unção de Deus. O Ministério de Louvor demonstrou alto nível de consagração e preparação, sob a direção da irmã Núbia Araújo. Houve também participação do Ministério Infantil; do Grupo de Jovens; e do Ministério de Oração. Nem é preciso dizer que um bom período de louvor e adoração - mesclado com a participação de diversos ministérios em consagração, ajudam muito o pregador. E foi isso que aconteceu!

Após o culto e os cumprimentos, fiquei apreciando as linhas belíssimas e a iluminação do templo da igreja de Medeiros Neto - que ocupa excelente localização. Ao olhar tudo aquilo, louvei a Deus pelo ministério do Pastor Marcos a frente desta igreja. Em seguida, a irmã Conceição nos ofereceu um delicioso jantar em sua casa; onde estiveram também os Presbíteros: Nadson Araújo e sua esposa Diaconisa Jucilene; e Marcos Alves e sua esposa Célia.

Pela manhã, antes de sair com o Pastor Jefferson Kelly, que veio me buscar para a próxima etapa do "giro": A visita a Itanhem; tomamos um abençoado café da manhã, preparado pela irmã Conceição. Além da família, tivemos à mesa o Casal Aridelson (ele é sempre tratado como "Benção" - um bonito apelido) e sua esposa Denise. No próximo "giro", estarei postando a etapa final desta visita ao Distrito de Teixeira de Freitas.

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Entendendo a vida com Deus

Nada se compara a uma vida, vivida verdadeiramente em Deus. Qualquer outro tipo de vida pode chegar facilmente ao limite da saturação. Apenas a vida com Deus perdura pela eternidade afora! E vida com Deus é - nada mais nada menos - vida pautada na Palavra de Deus. Este tipo de vida tem a seu favor: O testemunho do Pai; a unção do Espírito; e o sorriso de Jesus! Você acha que é possível alguém possuir uma vida melhor do que esta?!

Claro que não! E posso aqui apontar algumas razões básicas para afirmar isso:

Uma vida com Deus vale mais que o mundo inteiro

Todos os prazeres terrenos - assim como as alegrias deste mundo; jamais poderão comparar-se a uma vida com Deus. Vida que desfrutará de Sua gloriosa presença por toda a eternidade. Esta vida vale mais do que qualquer outro bem ou prazer que se possa desfrutar neste mundo. A Palavra de Deus adverte solenemente, quanto ao valor de uma vida com Deus, ao questionar: "Pois que aproveita ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? ou que dará o homem em troca da sua vida?" (Mateus 16.26).

Uma vida com Deus herdará a vida eterna

Uma das tradições mais antigas da história humana, tem a ver com o direito e o valor de uma herança. Acredito que não exista filho algum neste mundo, que não tenha herdado algum bem material ou princípios morais de seus pais. E concernente ao direito daqueles que tem vida com Deus, o próprio Senhor Jesus nos garante que "todo o que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou filhos, ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna" (Mateus 19.29).

Uma vida com Deus jamais sofrerá fome ou sede

Sabemos que os sentimentos de fome e sede estão relacionados com um conjunto de necessidades básicas de todo o ser vivente; sendo - juntamente com o ar que respiramos - aqueles que são vitais para a existência terrena. E a vida com Deus há de chegar ao estágio em que não precisará mais buscar estes valores, pois serão eternamente satisfeitas. "Declarou-lhes Jesus. Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim, de modo algum terá fome, e quem crê em mim jamais terá sede" (João 6.35).

Uma vida com Deus irá reinar com Cristo

"Reinar com Cristo" é uma declaração bem comum nos dias de hoje. Dias em que os cristãos proclamam sobre "dominar sobre a terra"; exigem "possuir os bens mais valiosos"; desejam obsessivamente ter "tudo e também o céu" (como se o céu fosse apenas acessório). Geralmente, quando leio ou ouço tais declarações, fico com a impressão que aquilo que está sendo apregoado tem muito mais a ver com este mundo e o prazer de ser poderoso e realizado nele - do que o sentido sublime e eterno da promessa da Palavra de Deus. Não digo que o crente não tenha promessas de Deus para esta vida. Mas penso que talvez este seja o momento de revermos alguns conceitos sobre o "Reino de Deus". Para entendermos melhor o sentido de promessas como a que se segue: "Porque, se pela ofensa de um só, a morte veio a reinar por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo" (Romanos 5.17).

Concluindo

Poderia apresentar aqui, outras razões para embasar o que afirmei na abertura deste assunto. Mas creio que consegui colocar aqui o razões suficientes para refletirmos sobre a essência da verdadeira vida em Deus: Que é viver em Cristo, uma vida piedosa e submissa na terra; com o passaporte carimbado para a derradeira viagem - rumo a Canaã celestial.

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Visita ao Distrito de Teixeira de Freitas

Desta vez, para o meu lamento, não pude levar minha querida esposa. Na verdade, quando Deus me deu uma esposa - conhecendo Ele as minhas múltiplas necessidades - uniu o útil a agradável; dando-me também uma inestimável companheira de ministério. Como não pude levá-la comigo, encaminhei-me para a Rodoviária de BH; e embarquei no ônibus para Teixeira de Freitas; em uma viagem com dez horas de duração. Minha primeira parada seria a própria cidade de Teixeira de Freitas, importante Polo do extremo sul baiano.

Visita a IMW de Teixeira de Freitas

Nossa visita a esta igreja, que é a sede do Distrito wesleyano do mesmo nome, estava relacionada a dois eventos distritais: O Encontro Distrital de Obreiros, que se deu na tarde deste mesmo sábado; e o Culto em que seria celebrada a "Ceia da Unidade".

Encontro Distrital de Obreiros

As 15 horas de sábado, tivemos a tão aguardada reunião; com todos os obreiros wesleyanos do extremo sul da Bahia. Além do Pastor João Batista - SD do Distrito e Pastor da igreja de Teixeira de Freitas - juntamente com seus Pastores Ajudantes: Élio Caetano e Tiago da Silva; Estavam também presentes os seguintes Pastores: Itamar Aguiar; Jéfferson Kelly; Liebeto dos Santos; Marco Aurélio; Marcos de Oliveira; Paulo Moraes; e o Aspirante Austrigésero. A este encontro, faltaram apenas os pastores: Neri, por ser jubilado; e Wanderley, por estar em escala de serviço.

A reunião transcorreu em um clima de grande comunhão e unidade. Orientados pelo SD, os obreiros se apresentaram - um a um - bem como os demais oficiais presentes. Deus me deu uma palavra para a liderança presente a reunião, com conteúdo profético e administrativo. Ao final da mesma, revigoramos nossas forças com um delicioso lanche servido pela equipe da igreja local.

Ceia da Unidade

A noite, foi celebrado o culto distrital - com a ministração da "Ceia da Unidade". Este culto foi marcado por grande alegria e comunhão. Houveram várias apresentações, culminando com a minha participação - pregando a Palavra de Deus.

Após o culto, foi servido um delicioso lanche na cantina da igreja. Em seguida, viajei com o Pastor Liebeto e sua esposa Auriângela; para a cidade de Ibirapuã - distante cerca de 60 km dali. Pernoitamos ali; pois, iríamos participar da EBD e de um culto matutino no domingo pela manhã. Mas sobre a continuação deste "giro", falaremos na próxima postagem.

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Sinto que Deus quer fazer

Sinto que Deus quer fazer algo comigo - algo diferente e maior do que tudo o que tem feito em mim, até aqui. O meu espírito pressente isso! O meu corpo transpira este sentimento! Minha alma sente algum desconforto com esta possibilidade. Nunca devemos nos esquecer que - na natureza tricotômica - o espírito tem prazer no agir e nas coisas de Deus; a alma tem prazer nos resultados de suas observações e experiências; e o corpo? O corpo é apenas o elemento sensitivo; que reage aos estímulos. Uma espécie de neurotransmissor; cujas sensações de alegria, prazer, medo ou desespero se transportam, através dele, para as profundezas do ser inteiro. Enfim, é nossa habitação temporária, sem a qual não podemos existir enquanto ser humano; mas que pode ser descartada sem dano algum para a essência da vida.

Devido a diferença de finalidade entre estas três partes que se interligam - formando o "todo" que eu penso ser - é que suas reações são tão diferentes .

Todavia; como afirmei antes: Sinto que Deus quer fazer algo comigo. E como o "algo" de Deus sempre está relacionado com âmago e com essência; com eternidade; e com Seus exclusivos interesses - a alma sempre reage a isso com um certo desconforto e mal estar. Afinal de contas, ela gosta mesmo é de "andar sozinha"; ou, preferencialmente, na companhia de quem "pensa como ela". Ela tende a prender-se em conceitos lógicos, palpáveis. E, cativa de suas próprias investigações e invenções, acaba por tornar-se a maior vítima de sua independência. Provavelmente, este é o motivo pelo qual as coisas de Deus não perduram entre as suas prioridades.

Entretanto; sinto que Deus quer fazer algo comigo! E o meu corpo - como reage a este sentimento? Ora, um corpo é sempre um corpo... Sabemos que ele é "templo do Espírito"; mas é também habitação temporária do "homem interior". Eu o vejo como um elemento sensitivo (ou sensorial? Não sei). Seu funcionamento é como o de uma antena ou sensor - que capta ondas de calor e de frio; proximidade ou distanciamento de pessoas; sinais de perigo iminente; e por aí vai. Mas ele não tem discernimento. Portanto, está impossibilitado de compreender aquilo que sente. Na verdade, ele é uma espécie de terminal da alma. Ele não precisa estar vivo para que a alma e o espírito sobrevivam. Na verdade, estes dois componentes só dependem dele para atividades experimentais temporárias - e penso poder provar o que afirmo. E, se não puder, paciência... Fica sendo mais uma teoria a ser discutida, aclamada ou apupada. Afinal de contas, o corpo será mesmo encoberto pela poeira; assim como os conceitos formulados a seu respeito.

Enfim; sinto que Deus quer fazer algo comigo. Algo que somente o meu espírito - também chamado na Bíblia de "homem interior" - será capaz de aguardar com um misto deslumbramento e temor. É que o espírito tem interesse incontido na lei de Deus - sendo Dele procedente. Penso que não seja algo para me projetar entre os demais homens (sei que projeção é muito menos importante do que aprovação). Também não será algo para me tornar famoso (ser famoso é menos importante do que ser conhecido no céu e no inferno - sendo amado neste primeiro e temido neste último). E não será para a minha visibilidade (afinal, ter visibilidade é muito menos importante do que ter contemplatibilidade). E, definitivamente, não será para o meu brilho pessoal; porque, afinal de contas - ter brilho pessoal é muito menos importante do que ser polido por Deus.

Então; vou ficar aguardando aquilo que Deus quer fazer comigo. E, enquanto eu aguardo, peço a você que me ajude em oração. Pois, "a oração de um justo pode muito em seus efeitos" (Tiago 5.16).

No desfecho desta postagem, não resisti ao apelo do meu espírito - de não encerrar simplesmente este assunto, sem "cantar" este tão belo cântico:

"Eu não preciso ser reconhecido por ninguém.
A minha glória é fazer com que conheçam a Ti!
E que diminua eu; pra que Tu cresças, Senhor - mais e mais!
E como os Serafins que encobrem o rosto ante a Ti;
Escondo o rosto pra que vejam Tua face em mim!
E que diminua eu; pra que Tu cresças, Senhor - mais e mais!

No Santo dos Santos a fumaça me esconde; só Teus olhos me vêem!
Debaixo de tuas asas é o meu abrigo - meu lugar secreto!
Só tua graça me basta! E tua presença é meu prazer!"

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Visita ao Distrito de Brasília

Saindo de Uberlândia, Celia e eu partimos - dentro do stepway - a caminho de Brasília, para visitar o Distrito. No trajeto, passamos por turmalina e Luziânia - cidades goianas - chegando em Brasília ao escurecer. Dali, seguimos com o nosso filho, o Pastor Calegari, para Taguatinga, onde ficamos hospedados - em casa do Pastor Hilmar e Monica. Nossa reunião com os Obreiros do Distrito, seria na manhã do dia seguinte; no templo wesleyano de Taguatinga.

Reunião Distrital de Obreiros

A reunião com os obreiros, foi patrocinada pela igreja de Taguatinga. Antes da reunião propriamente dita, o Pastor Hilmar - SD do Distrito - nos conduziu, juntamente com o Pastor Fernandes,- pastor da igreja local - a um delicioso e farto "Café da Manhã"; que nos foi oferecido pelos irmãos de Taguatinga, no espaço social da igreja. Em seguida, a reunião foi instalada, no templo, com os obreiros e suas respectivas esposas; quando ministrei uma palavra inspirativa para o grupo. Logo em seguida, as mulheres foram para o salão social; onde teriam uma palestra ministrada por Maria Celia. No templo, tratamos de assuntos administrativos - regionais e distritais.

Ao final da reunião, uma outra surpresa nos estava reservada: O Pastor Fernandes e a equipe de cozinha da igreja de Taguatinga, nos ofereceram um almoço; o qual fechou com "chave de ouro" a manhã de sábado. O sentimento de alegria e de comunhão era geral. Percebo crescente unidade no Distrito de Brasília; que sinaliza para um tempo de desenvolvimento e progresso da obra wesleyana no Planalto Central.

Após manhã tão enriquecedora, fomos visitar o local de uma nova congregação da igreja de Brazlândia - com o Pastor Clodoaldo e Ester. É um trabalho que fica na divisa de Goiás com o Distrito Federal. Chegando ao local, fiquei impressionado com o grupo de irmãos que nos esperava no terreno adquirido pela igreja de Brazlândia para aquela congregação. Dali, fomos descansar em casa do Pastor Hilmar; pois, teríamos o culto distrital em Taguatinga.

Culto Distrital na IMW de Taguatinga

O culto foi marcado por muita alegria e unção. Todos os obreiros estavam presentes, juntamente com caravanas das igrejas do Distrito. O Ministério de Louvor nos conduziu em abençoados cânticos. O templo, que não é pequeno, estava repleto de wesleyanos e convidados. O Pastor Calegari pregou uma palavra ungida, que promoveu a edificação de todos os presentes.

Ao final do culto, saímos para os cumprimentos. Tive o prazer de estar com duas amigas e irmãs que compartilham da minha página no facebook. Eu não as conhecia (elas são irmãs biológicas e membros de uma igreja evangélica em Águas Claras - cidade do entorno de Brasília). Celia e Marli - esposa do Pastor Fernandes - ficaram um bom tempo conversando com elas. Enquanto isso, a eficiente equipe de cozinha da igreja de Taguatinga oferecia a todos os presentes um delicioso caldo - iguaria muito apropriada para uma noite um tanto chuvosa.

Ceia da Unidade na IMW de S. Antonio Descoberto

No domingo pela manhã, saímos para um culto matutino na igreja de Descoberto. Foi verdadeiramente uma "Manhã com Deus". Preguei a Palavra com graça e liberdade. Após a mensagem, foi servida a "Ceia do Senhor"; em um clima de grande quebrantamento e unção. Estavam presentes alguns obreiros do Distrito.

Ao final, foi servido um almoço de confraternização no espaço social da igreja. Enquanto aguardávamos, aproveitamos para ver as instalações da igreja; e também as obras que estão sendo feitas ali. Também procuramos conversar um pouco com os oficiais da igreja. O Pastor Hilmar falou um pouco dos seus planos para o templo; que inclui o seu acabamento e a ampliação das instalações.

Após o almoço, rumamos para a casa do Pastor Genésio - auxiliar do Pastor Hilmar nesta igreja; estando a frente de sua congregação - muito bem localizada em um dos bairros da cidade. Lá ficamos - conversando bastante e contando experiências; comodamente deitados em uma agradável rede. A anos atrás, o Pastor Genésio foi obreiro da igreja em Boiuna, no Rio de Janeiro.

Pedra Fundamental do templo da Congregação

Quando chegamos para o culto de lançamento da Pedra Fundamental do templo da Congregação dirigida pelo Pastor Genésio, fiquei surpreso com o estágio avançado da construção. Quando se falou em Pedra fundamental, pensei que o terreno estava completamente descampado. No entanto, a construção já está com a estrutura do templo e do mezanino erguida, faltando apenas as paredes laterais. O culto foi muito entusiasmado e um tanto corrido, devido aos compromissos que ainda tínhamos pela frente. Após um delicioso lanche na casa do Pastor Genésio, saímos para o culto da noite no templo central .

Culto de encerramento da visita ao Distrito

O culto vespertino seguiu a mesma dinâmica do culto matutino. O Ministério de Louvor ocupou o seu espaço e deu conta da missão. O Presbítero Nei - que além de dirigente no Ministério Hadash, é também o Supervisor Regional de Jovens - trouxe uma palavra alusiva ao Congresso Geral em Curitiba. Aliás, por falar em congresso Geral dos Jovens em Curitiba, percebo que nossa Região está engajada no projeto. Em todo o lugar onde vou, o assunto vem sendo tratado como uma prioridade regional. Louvo a Deus por tanto empenho por parte dos Supervisores Distritais. O Pastor Calegari pregou a mensagem, que edificou a todos nós.

Café da Manhã na casa do Pastor Fernandes

Antes de seguirmos viagem para Belo Horizonte, tomamos um saboroso "Café da Manhã" em casa do Pastor Fernandes; onde tivemos o prazer de conhecer o seu irmão - também Pastor; da Assembleia de Deus em Cabo Frio-RJ - e sua esposa; que estavam de visita em Brasília. E assim, devidamente alimentados, iniciamos a viagem de volta.

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Fé e loucura

Fé e loucura - duas forças com muitas semelhanças e, pelo menos, uma diferença. Afirmo isso porque, tanto a fé como a loucura, são capazes de atos impensados; inusitados mesmo - chegando ambas a produzir resultados surpreendentes. Deste modo, a fé e a loucura são capazes de tomar atitudes que conseguem deixar perplexos aqueles que as observam.

A fé e a loucura são habilidosas em lançar pedras. É como se esta prática fosse o seu esporte preferido. A diferença entre ambas, nesta modalidade, é que; enquanto a fé lança suas pedras em gigantes prepotentes e ameaçadores - buscando trazer alívio e libertação as vítimas do opressor; a loucura, entretanto, atira suas pedras sobre qualquer um que esteja em seu caminho - bons e maus - sem que necessite ter um motivo para a sua agressividade insana.

A fé e a loucura são ousadas o bastante, para percorrerem caminhos nunca antes percorridos - em busca de um ponto fixo e imaginário no horizonte. Ponto este que ninguém mais consegue ver, a não ser elas mesmas. E lá vão elas, por caminhos diferentes, sem levar em conta as circunstâncias - mal se apercebendo daquilo que se passa ao seu redor. Nesta jornada, a fé consegue chegar ao seu "norte". A loucura também consegue chegar; mas - de miragem em miragem - a "terra do nunca".

Enfim... Fé e loucura possuem muitos traços de semelhança em seu "modus operandi". Todavia, são separadas por uma diferença fundamental: A diferença entre ambas é o resultado! A qualidade do resultado que produzem - identifica uma e outra. Exemplificando: Se os atos de alguém resultarem em algo edificante e sobrenatural - é fé! Se, por outro lado, estes atos resultarem em dor desnecessária, ruína; ou mesmo tragédia - é loucura mesmo.

Concluindo esta reflexão; posso dizer que vejo a fé como uma força quase suprema em seu poder de realização. No entanto, existe uma força que lhe ultrapassa - a qual não é aqui mencionada: A força do amor - o dom supremo.

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 13 de agosto de 2011

Valores que preciso ter

Existem alguns valores que considero essenciais em minha vida. Sim! Eles representam os bens mais importantes que posso carregar comigo - para onde eu for. O seu valor não tem cotação no mercado; nem podem ser encontrados na gôndola de um super-mercado; ou na vitrine de alguma loja, em algum shopping center. São valores simples, mas essenciais e de vital importância. Eles podem ser encontrados e adquiridos; mas são raros.


Procurei o auxílio de irmãos e amigos nesta busca (geralmente, qualquer um de nós sabe tudo sobre alguma coisa). Na verdade, encontrei ajuda importante de pessoas com quem me relaciono na grande rede. Ao solicitar-lhes esta ajuda, fui prontamente atendido (conheço muito bem a empatia dos meus amigos e irmãos; e eles não me frustraram). No entanto; tanto eles como eu, esbarramos no mesmo obstáculo que dificultou nossa tentativa de encontrar "aquele valor" que ainda falta em nossa preciosa coleção: As limitações do nosso próprio discernimento.


Todavia, assim como um garimpeiro de quando em vez encontra a sua tão sonhada "pepita" - também podemos ter a felicidade de encontrar alguns dos melhores e mais importantes valores que estão preservados em algum esconderijo. O problema é que eles se encontram tão bem guardados; tão camuflados, em meio a coisas aparentes e insignificantes; que somente uma ferramenta pode nos ajudar a lograr êxito nesta procura: A paciência!


Cordialmente;

Bispo Calegari

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Visita ao Distrito de Uberlândia (final)

Continuando na visita ao Distrito de Uberlândia - Celia e eu, tivemos a deliciosa oportunidade de participar da refeição em algumas casas. Fomos convidados a almoçar em casa do Pastor Miguel, onde sua esposa nos preparou um almoço que reforçou minhas convicções quanto a suas habilidades culinárias. O Pastor Adailton nos levou para jantar em sua casa, onde sua esposa preparou um jantar a base de peixe. Lamentavelmente, eu não me encontrava em boas condições de saúde para apreciar o agradavel jantar que nos foi oferecido.

Visita a IMW Central de Uberlândia

Nesta visita que fizemos a igreja de Uberlândia, recebemos um convite do casal Antonio e Silma - para almoçamos em sua casa; do um almoço bem à mineira, não faltando o saboroso quiabo e o angú de milho verde - tudo com a ótima companhia da a irmã Jesualda; e também com os filhos e noras do casal, bem como os seus respectivos netos. Aproveitei a oportunidade, para "desenferrujar" os dedos, tocando acordeon com o Marcos (algo que eu não fazia a cerca de dez anos). Ah! E não posso esquecer o lanche todo especial para o qual fomos convidados pelo Presbítero Veloso. Sua esposa nos colocou diante de um lanche inesquecivel.

Culto de Campanha

Tivemos a alegria de participar do culto de campanha no templo central, na noite de terça-feira. A igreja estava repleta, em um clima de fé e entusiasmo de causar admiração; com o louvor nos conduzindo a Deus em fervente adoração - após o qual pude pregar com toda a liberdade que me espírito sentiu, na presença do Senhor. Louvo a Deus, pelo modo como está usando o Pastor Antonio - para a restituição de valores, dos quais aquela querida igreja foi injustamente privada no passado.

Reunião de Mulheres

Maria Celia teve uma reunião com as mulheres do Distrito, no templo central, na quarta-feira a noite. Cerca de duzentas mulheres participaram desta reunião; a presença de Deus foi tão marcante, que os testemunhos foram carregados de detalhes - relatando o quebrantamento que impactou todas as mulheres presentes. Ao final da reunião, a equipe de cozinha da igreja havia preparado uma surpresa: Um delicioso caldo - de frango e de "vaca atolada" - do qual todos nós participamos; inclusive os homens que vieram, mas que não puderam participar da reunião das mulheres (penso que não houve quem não tenha repetido).

Visita a IMW de Liberdade

Na quinta-feira, nossa visita foi concluída com a visita que fizemos a igreja do Bairro Liberdade. As melhorias - tanto no templo como no culto - eram visíveis. A reunião já começou "quente" - com o Ministério de Louvor cumprindo muito bem a sua missão naquela noite. O Pastor Gilson irradiava alegria e tranquilidade. O ambiente me ajudou muito, em minha missão de pregar.

Após o culto, foi franqueado a todos os presentes um jantar muito especial - banquete mesmo! O ambiente era de muita comunhão e alegria. enquanto comíamos a deliciosa comida preparada pela equipe encarregada deste setor, o Pastor Gilson nos falava sobre seus planos para aquela igreja. Tenho louvado a Deus pela vida deste Pastor; o qual faz um grande esforço - conjugando o seu ministério pastoral com suas atividades seculares.

Em seguida, nos dirigimos com o Pastor Antonio Novello para sua residência - onde ele e sua esposa Julieta nos estavam hospedando desde que chegamos a Uberlândia. No dia seguinte iríamos partir para o Distrito de Brasília, onde tínhamos mais um "giro" a cumprir.

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Como foi importante

Como foi importante a intercessão de Moisés pelo povo de Israel no deserto do Sinai - povo que vivia um infindável conflito entre o "ser ou não ser".

Como foi importante a intercessão de Josué por este mesmo povo na terra de Canaã -povo que ainda não havia se decidido entre os deuses do Egito e os deuses de Canaã. Povo que ainda não se comprometera de vez com o Deus de seus pais.

Como foi importante a intercessão de Samuel por Israel, nos dias turbulentos do reinado de Saul - em um tempo de grandes batalhas de resultado incerto para o povo distanciado de Deus.

Como foi importante a intercessão de Elias em favor de um povo sem rumo, sob o reinado de Acabe. Povo que ainda coxeava entre dois pensamentos - entre Baal e Jeová.

Como foi importante a intercessão de Daniel nos dias de um Israel enfraquecido devido ao colapso da fé de seus pais - a ponto de se terem tornado cativos de seus inimigos.

Como foi importante a intercessão de Paulo em favor de um povo herdeiro de promessas - que ainda não havia aberto os olhos para o verdadeiro Messias prometido.

Como foi importante a intercessão de Jesus pelos seus discípulos - gemendo em angustia profunda; levando-os perante o Pai em fervente oração.

Como é importante a intercessão que fazemos em favor daqueles que amamos; e também em favor daqueles que nos odeiam e maltratam. Sim! Somos privilegiados pelo fato de podermos orar ao Pai - em nome de Jesus - encontrando nEle o conforto e as respostas que tanto almejamos.

Como é importante interceder!

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Visita ao Distrito de Uberlândia

Após termos visitado o Distrito de Uberaba, partimos em direção ao Distrito de Uberlândia - distante pouco mais de cem quilômetros, Portanto, o relato que se segue é o "giro" que fizemos neste importante Distrito da II Região.

Reunião com os Obreiros do Distrito

Chegamos em Uberlândia na segunda-feira a tarde; indo diretamente para a residência do Pastor Antonio Novello - SD do Distrito, nomeado no último Concílio Regional, em Xerém. Depois de conversarmos um pouco e nos refazermos fisicamente, seguimos para o templo da igreja central de Uberlânda; onde os obreiros do Distrito já estavam a nossa espera.

A reunião foi marcada por um clima de grande alegria e unidade. Logo no início, pude sentir as grandes transformações que aquela área vem experimentando. Tivemos ali um momento de oração; seguido de uma ministração da Palavra de Deus. Após a mensagem, discorri sobre algumas obrigações regionais; e também sobre algumas mudanças que estão sendo implementadas na II Região. A Reunião foi encerrada após um período dedicado a perguntas que os obreiros desejassem dirigir ao Bispo.

Após a reunião, a equipe de cozinha da igreja nos ofereceu um lauto jantar. Como havia comida em abundância, todos comeram até fartar - um verdadeiro banquete, servido com apurado requinte. A partir dali, estava oficialmente aberta a etapa de visita as igrejas do Distrito, conforme agenda previamente elaborada.

Café da Manhã em alguns trabalhos

Como não teríamos condição de visitar todos os trabalhos em Uberlândia, devido a exiguidade do tempo; o Pastor Antonio programou uma série de "Cafés da manhã" em alguns dos trabalhos. Deste modo, estivemos participamos de um delicioso café da manhã no trabalho em Segismundo Pereira, com o Pastor Celso; em Granada, com o Pastor Palhares; em Maravilha, com o Pastor Emildo. Houve também um café com irmãos em uma outra congregação - não tenho certeza se o nome é Jardim Célia.

Visitamos também os Pastores: José Carlos, na igreja do Morumbi; e o Pastor Rodrigo, na igreja de Alvorada. Mas culto mesmo, participamos de dois: na igreja central e na igreja de Liberdade - e Celia ministrou para as senhoras do Distrito na igreja Central. Também almoçamos ou jantamos em algumas casas. Mas daremos maiores detalhes no próximo "giro".

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 6 de agosto de 2011

Procura-se um amigo de verdade

"O amigo ama em todo o tempo; e para a angústia nasce o irmão" (Provérbios 17.17)

Estou a procura de um novo amigo de verdade. Sei que não é uma tarefa fácil - encontrar um amigo com este atributo. Mas estou a procura de mais um membro desta rara estirpe.

Um amigo que não exija da minha parte, conivência ou cumplicidade - em atitudes suas com as quais eu não concorde. Um amigo que não cobre pela amizade concedida - uma vez que amizade não tem preço. Um amigo que seja franco o bastante, para me dizer as verdades que preciso ouvir - e não somente as que quero ouvir. Um amigo que não exija favores em troca dos favores que me venha a fazer. Um amigo que não divulgue minhas confidências - feitas em momentos de fragilidade e insegurança.

Um amigo que respeite os limites da minha privacidade. Um amigo que entenda a amizade como algo generoso e não egoísta - não exigindo de mim amizade exclusiva. Um amigo que compreenda e respeite os limites impostos pelas minhas convicções - não esperando de mim algo que eu não possa fazer em sã consciência. Um amigo que me valorize pela amizade em si mesma - não por aquilo que pretenda auferir dela. Um amigo cuja conduta leve em conta a fé e os ideais que defendo. Um amigo que perceba quando pretendo ficar a sós - curtindo por um pouco a minha necessidade de solidão; ou de ficar a sós com o "Amigo maior".

Sim, preciso de um novo amigo de verdade! Ajude-me a encontrá-lo - para que eu possa enriquecer ainda mais a relação de amigos de verdade que já tenho.

"Por causa dos meus irmãos e amigos, direi: Haja paz dentro de ti" (Salmo 122.8)

Cordialmente;

Bispo Calegari

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Finalizando a visita ao Distrito de Uberaba

Continuando em nossa visita ao Distrito de Uberaba, deixei para relatar, nesta parte final, as duas reuniões mais importantes da visita episcopal: A Reunião de Obreiros no sábado a tarde; e o Culto Dominical no templo da igreja do Bairro da Abadia - sede distrital.

Reunião de Obreiros

A reunião com os obreiros do Distrito foi muito proveitosa, sendo verificada a presença de toda a liderança do Distrito. Ministrei uma palavra inspirativa aos homens; enquanto Maria Celia ministrou uma palavra as mulheres. Ambos, motivamos a liderança - apontando meios para o avanço da obra wesleyana nas igrejas e no Distrito. Era visível a grande motivação dos obreiros.

Mantive também um encontro de trabalho com os Presbíteros Ariovaldo e Reginaldo - atendendo ao desejo de ambos; conforme pedido ao SD do Distrito. Eles dirigem duas congregações, que caminham para se tornar duas igrejas a mais nesta importante cidade do Triângulo Mineiro. Sua história de dedicação e fidelidade à causa wesleyana, como obreiros, é quase tão longa quanto a na cidade. Mas eles desejam abraçar plenamente o ministério pastoral. Na verdade, eles já vem se dedicando a este ministério a muito tempo, mesmo na condição de presbíteros da Igreja Metodista Wesleyana. Vejo com bons olhos esta motivação.

IMW no Bairro da Abadia - em Uberaba

Participar novamente de um culto na igreja central de Uberaba, provocou em nós, uma carga de emoção muito grande. Enquanto observávamos a multidão adentrar o templo, nos recordávamos do início do trabalho em Uberaba - quando ainda pastoreávamos a igreja central de Valadares. Enquanto observávamos, lembrávamos dos primeiros passos dados para a implantação do trabalho wesleyano no Bairro da Abadia - local que, por direção de Deus, escolhemos para plantar a IMW, no ano de 1977. Ainda podem ser vistos alguns irmãos que se converteram naquela ocasião. Foi uma obra de fé e amor, para a glória de Deus. Ao ver agora a grandeza e prosperidade da igreja, louvo a Deus por ter sido obediente a visão celestial.

O culto foi marcado por grande manifestação do poder de Deus, desde o seu início. O ministério de louvor foi de uma eficiência admirável. Fomos conduzidos em adoração a Deus; em um clima de grande alegria e quebrantamento. Houveram várias participações dos diversos departamentos - em canto coral, coreografia e outros, que provocava a glorificação do povo de Deus ali reunido. No momento da mensagem, senti o mover de Deus em nosso meio, provocando ondas de avivamento espiritual. Conclui minha participação, com um movimento de oração que trouxe um grande despertamento.

Ao final do culto, Celia e eu, fomos presenteados por esta querida igreja. Logo em seguida, pudemos abraçar a muitos irmãos. É admirável a comunhão existente entre todos ali. Creio que Deus continuará fazendo grandes coisas naquele trabalho; e que a igreja wesleyana em Uberaba experimentará um grande crescimento neste biênio, para a glória de Deus.

Finalizando a visita

No dia seguinte, aproveitamos para visitar alguns lugares onde o trabalho wesleyano está plantado. Logo em seguida, fomos degustar um delicioso almoço preparado pelo Pastor Ângelo. É verdade! Ele não é apenas um bom pastor e um SD em um feliz início de mandato. É também um excelente cozinheiro. Celia e eu, tivemos um grande prazer em conhecer melhor a família do Pastor Ângelo - nosso SD. Tanto ele, quanto sua esposa Lidiamar e seus filhos - nos receberam no convívio de sua casa, com uma dedicação toda especial. Louvamos a Deus por esta família! Logo após o almoço, partimos a caminho de Uberlândia; para mais uma visita a um Distrito da II Região.

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O cuidado pessoal do Pastor

"Tem cuidado de ti mesmo e do teu ensino; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem" (1 Timóteo 4.16).

Ao postar esta nota em minha página no facebook, entendi que deveria estendê-la ao meu blog. E senti-me levado a isso, devido a relevância do assunto em nossos dias. Na verdade, alguns dos problemas que um ministro de Deus geralmente enfrenta, seriam natimortos, caso o cuidado da vida pessoal do obreiro se constituísse em uma de suas urgentes altas prioridades.

A Palavra de Deus, conforme o próprio texto em epígrafe indica, deixa claro que um dos deveres do obreiro é cuidar de si mesmo. E não estou me referindo a cuidados tais como: atividades físicas, entretenimento, etc. Tenho percebido que várias recomendações - em livros e revistas - já leva a maioria a cuidar do seu condicionamento físico - alguns até bem demais! É com este objetivo, que passo a anotar alguns pontos fulcrais para uma vida plena:

Oração secreta

Um obreiro do Senhor, seja homem ou mulher, precisa manter-se próximo de Deus. E a oração secreta, "gemida" e "molhada" é o mais importante meio para esta aproximação. As vezes pensamos que, pelo simples fato de estarmos fazendo a obra de Deus, já temos suficiente proximidade com Ele. Isso não corresponde a verdade! E tenho certeza de que muitos daqueles obreiros que me seguem já descobriram disso.

Minha experiência tem me levado a uma forte suspeita: Penso que a necessidade de descontração de alguém que se dedica intensamente a obra do Senhor - sem vida devocional correspondente - pode desaguar em atividades pecaminosas encobertas. Isso pode explicar o "por que", de alguns homens de grande projeção ministerial, presos na armadilha do "ativismo em nome de Deus"; acabarem por sucumbir ante o apelo do "pecado que tão de perto nos rodeia" (Hebreus 12.1) - sob a forma de sites pornográficos, filmes eróticos, relacionamentos dúbios, etc.

Boa leitura

Existem livros evangélicos no mercado - em número suficiente para encher as inúmeras prateleiras de todos os grandes "shopings" existentes neste País. Todavia, para encontrarmos o livro adequado a nossa real necessidade, precisamos nos dedicar a um trabalho de paciência; em uma espécie de "garimpagem" nos bastidores das montanhas de livros disponíveis no mercado. Não se trata apenas de "comprar e guardar"; ou mesmo, de "comprar e ler". O que ocorre; é que a leitura de um livro pode mudar o rumo de uma vida - para melhor ou para pior!

Visitação

Existe um conjunto de atividades ministeriais - as quais, por si mesmas, nos edificam e aprimoram, na medida em que são exercidas. Dentre elas, quero destacar a visitação, por ser uma das mais importantes e enriquecedoras. Um obreiro que dedica parte do seu tempo a visitar famílias da igreja - ou mesmo da comunidade - acaba por descobrir o quanto pode aprender e ser util, no atendimento prático ao seu rebanho.

Em meu ministério, exercido ao longo dos anos, fui me dando conta de que grande parte do conhecimento e experiência que fui adquirindo - foram derivados do ministério de visitação. Os problemas que ajudei a resolver; os dramas que assisti; as histórias que ouvi... Enfim, todo o acervo resultante das visitas que fiz, ao longo dos anos; me acumularam de valores incomparáveis - tão ou mais importantes do que os anos gastos em diversas escolas.

Concluindo

O meu objetivo, neste estudo, é chamar a atenção daqueles que servem a Deus; para a necessidade de reservar um tempo maior de dedicação a sua vida devocional - se dedicando a oração, boa leitura e atividade ministerial saudável. Na verdade, tenho chegado a conclusão, de que o cuidado do espírito e da alma é prioridade absoluta na vida de um pastor.

Tenho chegado a conclusão que, na falta de cuidado para com a própria vida espiritual, pode estar a causa da grande maioria dos problemas que um servo do Senhor enfrenta nos dias de hoje. Em assim sendo, entendo que o cuidado constante do rebanho do Senhor, não é razão para dispensar um dedicado pastor de cuidar de sua própria alma. Precisamos nos voltar para Deus - antes de nos dedicarmos a Sua obra.

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Ainda a visita ao Distrito de Uberaba

E, em nossa permanência no Distrito de Uberaba, fomos visitar a igreja wesleyana do Bairro Boa Vista; a qual recebeu em nosso último concílio, o seu novo obreiro - Pastor Warley. Visitamos também a igreja wesleyana de Araxá. Esteve nos acompanhando, durante todo o tempo, o Pastor Ângelo Ismael Urzedo - SD do Distrito.

IMW no Bairro Boa Vista - em Uberaba

O culto a noite, na igreja de Boa Vista - bairro bem central da cidade de Uberaba, foi um culto marcado por unção e muita alegria. Os obreiros do Distrito se fizeram presentes; e uma boa representação das congregações das duas igrejas de Uberaba. Louvor e adoração subiram a Deus; nos conduzindo em comunhão e quebrantamento. Preguei a Palavra com o sentimento de que o Senhor estava falando com o Seu povo.

Ao final do culto, a igreja nos chamou a frente - Celia e eu - e nos ofereceu um belo presente. E ofereceu também um grande bolo, de cerca de dois metros; para que todos os que estavam presentes pudessem saborear a deliciosa iguaria. Celia e eu, nos sentimos felizes por ter encontrado o Pastor Warley, sua esposa Simone e suas filhas - vivendo um momento de alegria e satisfação na cidade de Uberaba (pareceu-me que - logo, logo - a família será acrescida de um genro). Glorifiquei a Deus pelo bom momento que a IMW de Boa Vista está vivendo!

IMW em Araxá

No domingo pela manhã, o Pastor Ângelo - SD do Distrito de Uberaba - em cuja casa ficamos hospedados; nos levou para a cidade de Araxá. Nossa visita a igreja wesleyana naquela importante cidade, nos trouxe um grande prazer. Tivemos ali, uma Escola Dominical que se transformou em um culto de grande edificação. Ministrei uma palavra aos queridos irmãos reunidos, sob o comando do Presbítero Abiezer.

Ao final do culto, a igreja ofereceu um almoço em suas dependências a todos nós; almoço este enriquecido com um delicioso strogonoff; o qual foi saboreado com elogios por todos os que participaram do banquete. Parabéns aos componentes da cozinha; e também a toda a liderança daquela igreja, pela dedicação e amor que demonstraram. Sou grato a Deus pela vida do Presbítero Abiezer e de sua esposa Ana Paula - mulher dedicada naquela obra.

Cordialmente;
Bispo Calegari