terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Mais Um Pastor que atravessa o "portal da eternidade"

"E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem" (Apocalipse 14:13)

Partiu para o Senhor o querido amigo e Pastor Shirlo Batista. Nos círculos da Igreja Metodista Wesleyana da Terceira Região, não deve existir alguém que não conheça o seu nome. Me lembro, com grata recordação, dos meus dias como Pastor à frente da querida igreja de Vila Nivi; e também, como Superintendente Distrital do Distrito de Vila Nivi. O Pastor Shirlo fazia parte do Quadro de Obreiros sob minha responsabilidade administrativa, no ano de 1985.

Aliás, praticamente toda a sua família fazia parte do rebanho sob meus cuidados pastorais (eram mais de setenta ovelhas ligadas ao sobrenome "Batista". E o Shirlo era visto como o mais sábio e experiente dentre os amados e inesquecíveis "Batista". Tocava na banda de música e cantava no coral da igreja. O seu sax parecia ser um apêndice de si mesmo - não se separava dele nunca! Um empreendedor sempre cuidadoso e bem sucedido que sentiu o chamado de Deus para o ministério.

Não foi um homem perfeito. Entretanto... Ninguém poderá, com justiça, dizer que não foi um homem dedicado! Pastoreou algumas igrejas e ocupou cargos regionais - sempre com denodo e afinco. Mas, agora, deixa o mundo das realizações; para fazer parte do mundo das recordações. Descanse em paz, amado e saudoso irmão!

Aproveito para expressar perante sua enlutada família, os meus mais sinceros votos de pesar - afirmando com toda a certeza que o nosso Deus, em seu infinito amor, há de dar o consolo de que vocês tanto necessitam - pelo Seu Espírito que em nós habita. 

"E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória" 
(I Coríntios 15:54)

Fraternalmente;
Bispo Calegari & Maria Célia

Nenhum comentário:

Postar um comentário