sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Devo guardar meu coração

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida."  (Provérbios 4:23)

Sempre que penso no lugar de onde vim e no lugar para onde vou; sinto uma grande necessidade de manifestar minha gratidão ao Deus eterno. Em meu dia-a-dia, tenho visto bons crentes sempre se queixando do seu estado momentâneo de dor e de suas aflições temporárias, deprimidos com os problemas que enfrentam - sem entenderem que sua vida seria bem pior, caso não desfrutassem do cuidado e da proteção de Deus sobre si.

Somando todos os anos de minha vida como cristão professo - chego a um valor que me causa agradavel admiração: 47 anos de vida cristã dinâmica e comprometida. É quase meio século! E ao longo destes anos, passei por experiências que povoam minhas memórias, como se fossem retalhos de uma história que, as vezes, parece ter sido vivida no mundo dos sonhos. Penso que os contadores de sua própria história, devem enfrentar momentos de indagação: "Será que sonhei? Será que vivi?"

Todavia, carrego uma certeza inquestionável: Percebi o agir de Deus em cada "pedaço" desta história! O meu viver, ao longo desses 47 anos de vida na presença do Senhor - intercala momentos de grande prazer e satisfação com momentos de grande sofrimento e provação. Não sei se conseguiria recordar-me de cada um desses momentos. Mas, de uma coisa tenho absoluta certeza: Cada um desses "retalhos" - tanto os que me vem a lembrança, como os que estão na bruma do esquecimento - contribuiram definitivamente para tornar-me o ser humano que sou. E sou grato a Deus por isso!

Isso significa que, segundo o cuidado de Deus para comigo, todos os episódios de minha história - tanto aqueles que me trouxeram frustração e sofrimento, como aqueles que me fizeram radiar de felicidade - são peças de inestimável valor; pelas quais devo sempre dar graças a Deus. Portanto, não vou me martirizar com as aflições passadas; nem mesmo, atribuir culpa a algum suposto desafeto. Se sofri ou fui humilhado... O que importa mesmo é que eu sobrevivi!

E assim, a muito tempo atrás, tomei a decisão de guardar o meu coração - não permitindo que sentimentos de mágoa ou queixa interfiram em meu cântico de gratidão e de adoração ao Deus que me deu vida em Cristo Jesus. Sinto-me privilegiado por poder entender o quanto minha vida é protegida com o cuidado paternal dAquele a quem sirvo de todo o meu coração. Isso mesmo! Sou grato a Deus por tudo. E quando digo "tudo" - isso inclui os bons e os maus momentos! Glória a Deus!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Um comentário:

  1. Senhor bispo, a Santa e gloriosa paz do Rei Jesus, que maravilha esta sua palavra, que Deus continue abençoando grandemente o seu ministério e sua vida
    eu tenho alegria de ter o irmão como meu amigo, colega de ministério e meu superior, eu conheço a sua jornada, e sei quanto o Senhor é um home de Deus, Rogo a Deus todas as benção que o Senhor Jesus conquistou na cruz para sua vida e todos os seus, com Carinho |Pr. Ademir de Almeida

    ResponderExcluir