terça-feira, 22 de novembro de 2011

O avivamento que esperamos

"28  E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. 29  E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito. 30  E mostrarei prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça. 31  O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR. 32  E há de ser que todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o SENHOR, e entre os sobreviventes, aqueles que o SENHOR chamar" (Joel 2.28-32).

Algum tempo atrás, postei uma nota em minha página no facebook, sobre o avivamento que esperamos. Naquela ocasião, prometi que expandiria este assunto neste blog. Portanto, como eu havia prometido, passo agora a refletir sobre o avivamento que esperamos.

A Palavra de Deus nos deixa antever, em alguns textos, que chegará o dia em que o sol não será mais necessário. Este dia é chamado na Bíblia de "grande Dia do Senhor". Será um dia único em toda a história humana. Nem dia nem noite será! E então, a partir desse dia, os redimidos resplandecerão - sempre e eternamente - como as estrelas no céu. Entretanto, antes que tudo isso aconteça, um grande avivamento irá devolver a glória ao seu único e verdadeiro dono!

É evidente que vivemos dias de preocupantes transformações na conduta do ser humano; em que os mais baixos instintos emergem das profundezas da lama; marcando para sempre a vida de crianças, jovens e adultos - sem levar em conta formação moral, intelectual ou religiosa. É como se fosse uma onda crescente de imoralidade e depravação; provavelmente superior àquela que ocorreu nos dias de Sodoma e Gomorra. Portanto, nestes dias do fim, precisamos saber que o avivamento que esperamos tem como finalidade principal o resgate da fé comprometida com a Palavra de Deus - depurada das crendices que, nos dias de hoje, afastam muitos cristãos sinceros da verdadeira crença bíblica.

Isso mesmo! O avivamento que esperamos, é o avivamento genuíno - trazido pelo Espírito de Deus. É bom que se saiba que ele não tem como seu principal objetivo: Restituir fortunas perdidas, nos premiando com riquezas terrenas. Nem produzir uma geração de "super-crentes" que possam fazer qualquer coisa que quiserem. Ou, mesmo, fazer com que os atletas cristãos tenham uma melhor performance, pelo simples fato de serem de Jesus. Não é isso! Seu objetivo não é levar o mundo a nos aplaudir, como se fôssemos "popstar". Enfim... Ele não vem brindar a mediocridade humana. Não mesmo!

Na verdade, o brilho e a unção, produzidos por este avivamento tem como finalidade maior, restaurar a imagem de Deus em nós, levando-nos de volta ao ponto onde a perdemos - depurados de tudo aquilo, em nós, que faz lembrar a carne e suas paixões. Enquanto reflito, me dou conta de que este pode até não ser o avivamento que muitos desejam. Todavia, afirmo com a mais absoluta certeza: É o avivamento que precisamos!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário