segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Temporada de caça

Do jeito que as coisas estão - e por tudo aquilo que tenho observado - as vezes me sinto como se estivéssemos em uma "temporada de caça".

Como a maioria já sabe; o Brasil é um País dotado de enorme variedade de recursos naturais. Sua biodiversidade consta como uma das mais complexas do planeta. Flora e fauna brasileira, são objeto de estudo e de discussão acirrada no mundo inteiro - especialmente quando o tema em foco é "Preservação Ambiental". Entretanto, é preocupante o nível da agressão contra a natureza a que chegamos! Em alguns casos, não há como reverter o processo de degradação contra o meio ambiente. E Se a devastação continuar neste ritmo; restará muito pouco, ou quase nada, a ser preservado. Animais e plantas, outrora abundantes, hoje rareiam nas grandes florestas do mundo inteiro - inclusive nas nossas. E a cada dia cresce a relação de plantas e animais em vias de extinção (se é que já não foram extintos enquanto escrevo).

Entretanto, a temporada de caça a que me refiro nada tem a ver com o meio ambiente. Nem está relacionada com caça e pesca ilegal (embora isso contribua para o nosso empobrecimento, enquanto raça humana). E nada tem a ver com o crime de "caça ao homem" que se vê em nossos dias - tais como: Sequestro-relâmpago; sequestro de pessoas abastadas - ou de um parente seu; atividade de pistolagem - em que cada vítima tem o seu preço previamente combinado. E nem mesmo aquele tipo cruel de caça: na qual pessoas perdem a vida, tão somente porque não conseguirem sair do carro com a rapidez exigida; ou porque não souberam responder a uma ordem do meliante. Ou, simplesmente, porque o assaltante sentiu desejo de matar sua vítima.

Na verdade; a temporada de caça à qual me refiro ocorre em um outro nível. Nada tem a ver com um caçador - com o seu cão a lado e sua espingarda a tiracolo - a procura de um pequeno animal indefeso. Ela tem relação direta com o mundo em sua dimensão espiritual. Sua mira está fixada no ser humano: Alguém, ao mesmo tempo, amado por Deus e odiado por Satanás. Lamentavelmente, esta criatura de Deus - coroada de nobreza - é a caça preferida deste terrível caçador; que está sempre a espera do melhor momento, para desferir os seus dardos mortais.

Este caçador é um ser vivo - ainda que invisível aos olhos humanos. E por ser assim, pode mover-se com facilidade entre suas potenciais vítimas. Alguns daqueles que são por ele mirados - nem mesmo acreditam nele. Todavia, ele é tão real como nós - e potencialmente perigoso. Em sua procura por presas; tem um prazer especial por famílias estáveis e pessoas honradas. Posto que as mesmas, se constituem em troféu de inestimável valor para sua terrível coleção.

Como ele procura destruir a família

Este caçador tem sempre pessoas com grande poder de sedução a sua inteira disposição. Ele sabe do estrago que pode fazer - em uma bela família - um rosto bonito e um corpo sarado. Dentre os seus mais eficientes aliados, existem alguns sites dedicados a pornografia. Através deles, o caçador subverte a emoção, enfraquece a razão e anula a espiritualidade de suas vítimas. A pornografia é uma ferramenta devastadora. E inúmeras famílias já foram destruídas por ela.

Costuma, também, utilizar o desajuste familiar provocado por intolerância, falta de diálogo, vícios e agressividade de um dos cônjuges. Ele potencializa estas atitudes; as quais contribuem para o esfriamento do relacionamento conjugal - até ao ponto da separação. E sempre fica em suas vítimas do desenlace familiar - depois do estrago feito - aquela sensação de desânimo; ao se darem conta do perda sofrida, por terem contribuído para a destruição do seu próprio lar.

Como ele procura destruir a honra e o bom nome

Ele também sai à caça de pessoas, dentre aqueles que possuem habilidade especial para fazer amigos e influenciar pessoas; especialmente quando estes são dotados de caráter e moral ilibada. O caçador procura obstinadamente algum meio de corromper alguém com tais virtudes. E quando consegue alvejar alguém assim - faz com que essa pessoa se torne apenas uma caricatura daquilo que já foi - pouco antes de sucumbir alvejada pelos dardos do seu predador.

E de quando em vez, vemos veiculados na grande Mídia - escândalo protagonizados por muitas figuras ilustres. Tudo isso porque, dentre os que foram caçados e atingidos por seus dardos, encontram-se: Políticos; magistrados; médicos; advogados; atletas; e até mesmo homens do clero religioso - inclusive alguns eminentes bispos e pastores evangélicos. Geralmente, o assédio se inicia com amizades suspeitas; as quais são portadoras daquela "proposta indecorosa", formulada em um ambiente reservado. E a medida que este processo de sedução cresce, os envolvidos vão parar em algum canto escuro desta vida. Então, consumada a caçada, tais pessoas são lançadas na " vala da desonra" - levadas como dejeto - rumo a um destino incerto.

O caçador e a caça

Este caçador usa roupa de camuflagem quase perfeita; e, por não ser visto, muitos nem acreditam em sua existência. Todavia, mesmo com identidade ignorada, trata-se de um ser vivo. Todos precisam se resguardar! Especialmente aqueles que pensam conhece-lo muito bem - a ponto de se julgarem especialistas em demonologia. No entanto, o que os tais "especialistas" parecem ignorar é que são potenciais canditatos a tornar-se suas próximas vítimas.

E que isto sirva de alerta aos "exorcistas" de plantão! Disse Jesus: "Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade" (Mateus 7:22-23). E nesta relação de caçador e caça; muitos parecem desconhecer que a nossa vitória sobre Satanás e sobre os demônios, não reside no fato de o conhecermos bem. E sim, no quanto conhecemos, amamos e obedecemos ao Deus que - em Cristo - pode nos proteger dele.

Saber o seu nome não é tão importante como alguns pensam

Satanás... Apolion... Leviatã... Ou qualquer outro nome que queiram lhe dar (este detalhe não é importante). Ele atua nos bastidores. Seus ardis são muito bem engendrados. A camuflagem de suas armadilhas é quase imperceptível. E ele nunca conseguiu tanto sucesso, ao longo da vida do homem na terra, como tem conseguido em nossos dias. Penso que nem mesmo em Sodoma e Gomorra ele conseguiu envolver tanta gente - em tantos lugares e em tão curto espaço de tempo.

A deturpação de textos bíblicos acaba favorecendo o caçador

É bem provável que parte do sucesso do caçador seja causado por um entendimento equivocado de alguns textos da Bíblia. Dentre eles, existem textos que falam sobre "posse"; "liberdade"; "direitos"; e outros afins. Tenho notado que interpretações espúrias apregoadas por líderes evangélicos de renome, acaba inflamando crentes desavisados. E assim, acabam deturpando os verdadeiros conceitos sobre o sentido de liberdade, direito e posse - separando-os do contexto bíblico em que estes conceitos foram formulados. Mas a Palavra de Deus nos adverte: "Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então a liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor" (Gálatas 5:13). Portanto, devemos viver "Como livres, e não tendo a liberdade por cobertura da malícia, mas como servos de Deus" (I Pedro 2:16).

Somente em Jesus podemos escapar de seus dardos

E como antes afirmei: esta ainda não é a pior parte! Mesmo sendo grande o estrago que ele consegue infligir à sua caça - submergindo-a na imoralidade e na devassidão - até tirar os traços de Deus em sua vida infeliz; este ainda não é o seu pior pesadelo. É mais ou menos como em uma pescaria; na qual, após o flagelo da isca e do anzol, o peixe ainda tem como destino final a panela quente. E, no caso do ser humano, de existência eterna, o sofrimento desta "panela quente" será sentido no além - em toda a extensão da dor por ela provocada. É isso mesmo! A Palavra diz que "Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo" (I João 3:8).

Mas a Palavra de Deus indica o modo como podemos escapar deste caçador: Portanto, como diz a Escritura, "Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós" (Tiago 4:7). Ela diz também que devemos ficar firmes, "Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno" (Efésios 6:16, A Palavra de Deus nos declara que podemos ser libertos em Jesus; "O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor" (Colossenses 1:13). Portanto, a única proteção eficaz que temos contra este caçador, é a obra que Jesus fez em nosso favor lá no Calvário - onde o Seu sangue foi derramado para nos salvar.

"Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo." (I João 3 : 8)

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário