quarta-feira, 6 de abril de 2011

Visita à IMW de Divinópolis

No sábado passado, Celia e eu, fomos à Divinópolis. Esta foi a segunda visita que fiz à querida IMW dali - ligada ao Distrito de Betim, na grande BH. Mas, para Maria Célia, esta foi sua primeira visita àquela igreja. Viajamos quase seiscentos quilômetros, chegando por volta das 16 horas. O Pastor João Braz - pastor titular da igreja - estava a nossa espera, na entrada da cidade. Dali, fomos conhecer o terreno da igreja; o qual fica bem próximo do salão de cultos.

Ficamos hospedados na residência pastoral. A irmã Débora - esposa do Pastor João Braz - já estava à nossa espera, com um lanche delicioso.Ficamos ali, em volta da mesa, conversando um pouco. Fiquei comovido com o desprendimento do casal. Eles perderam o seu filho mais novo - ainda criança - a alguns anos, vitimado por terrível doença. Seus dois filhos mais velhos - uma jovem e um rapaz - já estão casados, residindo em Belo Horizonte.

Enquanto conversávamos, lembrei-me, quando da minha chegada à II Região, de ter sido procurado pelo Pastor João Braz. O que pensei ter sido uma visita de cortesia; na verdade, era uma visita com um pedido objetivo: O Pastor João Braz desejava fazer parte das fileiras wesleyanas (nos conhecemos em Rondônia, quando ele residia em Cacoal). Confesso que fiquei surpreso com o seu pedido. Todavia, com sabia tratar-se de um homem de Deus, declarei-lhe que, na primeira oportunidade que houvesse, o seu desejo seria realizado.

E esta oportunidade surgiu, quando enfrentamos um sério problema na IMW em Divinópolis. Sem saber como lidar com o que estava acontecendo por lá, entendi que seria necessária uma substituição. Lembrei-me então do Pastor João Braz. E ele, atendendo a esta convocação, foi de imediato para Divinópolis; onde vem desenvolvendo um trabalho muito importante à frente daquela igreja. Logo após sua ida, estive lá. Percebi então o quanto fora acertado o seu envio. Com seu jeito humilde e dedicado, assumiu aquela igreja com naturalidade. Como é homem de oração, Deus lhe deu direcionamento para tomar suas primeiras medidas pastorais; as quais começaram, de imediato, a produzir algumas mudanças necessárias ali.

E agora, pouco mais de dois anos após tudo isso; pude ver em Divinópolis é uma igreja bem estruturada; com uma membresia comprometida e participativa. A igreja conta com um corpo de obreiros, muito bem posicionado em suas funções; e um grupo de cinco jovens, chamados para o ministério; os quais aguardam com grande motivação, a oportunidade de ingressar no CEFORTE (Centro de Formação Teológica) da IMW, para receberem o seu preparo ministerial.

A noite, participamos de um culto muito especial; com um bom número de membros presentes, cultuando a Deus com muita alegria. O Ministério de Louvor teve abençoada participação; e também o conjunto de senhoras da igreja. Ao me ser passada a palavra, dei oportunidade a Maria Celia, para trazer uma palavra de saudação. Em seguida, ministrei para um auditório atento à pregação. Ao final, o Pastor João Braz transmitiu-me um caloroso abraço, em nome da igreja; e a irmã Débora fez o mesmo com Maria Célia. Foi um momento de grande emoção e alegria!

Após os cumprimentos, subimos para a residência pastoral; a qual fica sobre o salão de cultos. A irmã Débora estava dando os retoques finais no saboroso jantar que preparou para nós. Enquanto jantávamos, conversamos sobre muitas coisas. Os sonhos, revelações e projetos do casal de obreiros, foram sendo compartilhados conosco. Ao final da conversa, fomos descansar; pois, teríamos que viajar cedo, no dia seguinte, à caminho de Bocaiuva - a cerca de 450 km de Divinópolis - usando um itinerário que aprendêramos com um dos presbíteros daquela igreja.

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário