quinta-feira, 28 de abril de 2011

Lançamento da Pedra Fundamental

O fato se deu em Aveiro - no dia 25 de abril! A IMW da Gafanha da Nazaré fazia aniversário nesta data: 31 anos de existência. Como o X Concílio Regional da Região Europeia estava previsto para ser encerrado no horário do almoço; a "igreja da Gafanha" - como é carinhosamente conhecida por aqui - marcou o culto de Lançamento da Pedra Fundamental para as 16 horas desse mesmo dia. O dia 25 de abril é um feriado muito popular em Portugal, por ser o aniversário da "Revolução dos Cravos" - data definitivamente ligada à história de Portugal, pelos acontecimentos nela ocorridos.

Estavam lá diversos pastores, acompanhados de suas esposas; e muitos irmãos. O Pastor Márcio Santos - pastor local - deu abertura ao trabalho. O Bispo Oséas nos apresentou em seguida. Estavam os seguintes Pastores convidados: Antonio Faleiro, sua esposa Alvanir e filha Claudinha, que nos trouxe uma palavra de incentivo; Elizeu Gomes, acompanhado de Linéia e Lilian; Amilton Fernandes Chaves - Secretário Geral de Missões - acompanhado do Aspirante Sérgio; mais os Pastores: Jaime; Mateus, Armando; Moisés, Fausto; Joel, Manoel Delgado; César - entre outros.

E lá fomos nós, a caminho da Gafanha da Nazaré, para o culto de lançamento da Pedra Fundamental desta querida igreja wesleyana. Minhas lembranças retroagiram no tempo - rebuscando nos "bastidores da memória" alguns fatos marcantes daquele inesquecivel 25 de abril de 1980.

Naquele dia, estando eu a caminho do novo salão, fui atropelado por uma motocicleta bem defronte ao salão que estava sendo inaugurado - quase quebrei o joelho; que ficou bastante inchado por vários dias. Mas valeu à pena!

Naquele dia, enfrentei diversos desafios: Precisava ter tudo em ordem; preparado para aquela importante inauguração. A Pressão foi bem grande - quase me sufocando. Mas valeu à pena!

Estávamos esperando a chegada do Pastor Nivaldo - que estava vindo do Brasil para assumir o novo trabalho. Havia uma certa ansiedade, quando ao risco de seu atraso (tudo era muito dificil naquele tempo). Mas valeu à pena!

E agora - no lançamento da Pedra Fundamental, Celia e eu, nos demos conta de que a cerca de trinta anos atrás, havíamos morado na casa ao lado do terreno adquirido (não a bela casa hoje construída ali); mas uma pequena e simples casa, com um grande quintal, onde semeávamos nossas batatas, couves, tomates, cebolas, alhos e diversas outras hortaliças - tarefas que aprendemos a executar com a irmã Rosa Macedo, viúva do inesquecivel Pastor Macedo.

Fomos provados naquele lugar. Na segunda semana após a nossa mudança para aquela casa, o nosso filho Calinho (hoje o Pastor Calegari) aproveitou-se do descuido do motorista de um trator que estava aplainando a rua, para que a mesma recebesse uma capa de asfalto - e então, introduziu o seu dedo indicador direito entre os espaços da esteira, no momento em que o motorista punha o trator em movimento. Seu dedo ficou bastante ferido - bem amassado - espremido que foi pela esteira rolante daquele trator. Celia e eu sentimos um grande susto, quando vimos o seu estado - chorando muito. Mas orei por ele e o Senhor consertou o seu dedo, sem que fosse necessário ir ao hospital. Ficou tão bom aquele dedo; que tornou-se um dos seus melhores dedos para tocar muito bem o teclado - como ele gosta de fazer para o Senhor.

Enfim... Valeu a pena passar tudo aquilo que passamos ali; para podermos ver hoje tudo aquilo que ficou - como resultado da nossa ousadia em iniciar aquele trabalho. Glória ao Senhor por tudo!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário