terça-feira, 14 de setembro de 2010

O que devo buscar primeiro

Vivemos em um mundo, no qual o ser humano já nasce à procura de algo. Sua procura, no pequenino universo que o rodeia, se restringe a um estender de braços; a aspirar e identificar o cheiro que lhe dá segurança; a tentar, com os seus lábios guiados pelo seu olfato, alcançar a fonte de satisfação e sustento, em sua ansiosa busca pelo peito materno. Enfim... Este é o mundo em que vivemos. Passamos a vida inteira em busca de algo que nos de completa satisfação.

No entanto, dentre as muitas coisas que devem ser por nós buscadas; uma delas é capaz de atender a todas as demais carências que nos inquietam. É verdade! Uma só, é capaz de trazer até nós as demais coisas, das quais dependemos para viver a vida. A Palavra de Deus coloca esta prioridade nos seguintes termos: "Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas" (Mateus 6.33).

O que devo buscar primeiro

Realmente, devo buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, pois, quem busca primeiro o Reino de Deus, depara com a fonte inesgotável de prazer - o prazer sem efeitos colaterais nocivos ao homem no seu todo. A Palavra de Deus nos oferece o depoimento de homens e mulheres que experimentaram o prazer resultante da busca do Reino de Deus em primeiro lugar; e seu testemunho deixa bem claro que encontra o Seu reino e justiça, não precisa buscar mais nada, pois as demais coisas serão acrescentadas.

Por que devo buscar primeiro o Reino de Deus e sua justiça?

Em primeiro lugar, porque quando buscamos primeiramente o reino deste mundo, intensificando nosso apego aos valores materiais e mundanos, acabamos por nos afastar do Reino de Deus e de sua justiça E la no fim, após as conquistas motivadas por esforço próprio movido por ambição desmedida, nada mais restará a não ser um punhadinho de cinzas que, no passado, chamamos de "nossa vida".
Em segundo lugar, porque o grande teatro da vida nos revela que nosso pequeno mundo é constituído de pessoas boas e pessoas ruins; de frutos bons e frutos ruins; de comidas boas e comidas ruins; enfim... De prazeres bons e prazeres ruins! Em assim sendo, quando buscamos em primeiro lugar os prazeres da vida, corremos o risco de nos enganar. Podemos obter um prazer cuja essência seja ruim. E devido a isso que vemos casamentos sem amor; amizades sem conteúdo; objetivos sem propósito. Quando buscamos como prioridade a aparência, ao invés da essência, a tendência é sermos arrastados a um beco sem saída; ou então, a uma bifurcação em que todas as saídas serão igualmente ruins.

E quando busco primeiro o Reino de Deus?

Quando buscamos, em primeiro lugar, o Reino de Deus e sua justiça, ocorre um fato do qual a maioria parece não se dar conta: Ao buscarmos o Reino de Deus, o Reino de Deus busca, por sua vez, a nossa felicidade. Ao darmos ao Reino de Deus a nossa vida, o Reino de Deus no-la devolve verdadeiramente completa. E se considerarmos o Reino de Deus um oceano e nossa vida uma praia; podemos ter certeza que as ondas do Reino de Deus hão de trazer até ela, tesouros de valor incalculável.

Finalizando

Realmente, devo buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça; pois, quem busca primeiro o Reino de Deus, não tem a necessidade de buscar mais nada. E não se trata de conformismo barato. O fato é que o Reino de Deus me dará aquela sensação de saciedade. E de tal modo, devido às demais coisas que me serão acrescentadas; que a busca de outras coisas não mais terá sentido. Pode até parecer exagero ou ficção! Mas é a mais pura verdade:

Quem busca em primeiro lugar o Reino de Deus, encontra o melhor cônjuge para uma vida à dois marcada por amor;
Quem busca em primeiro lugar o Reino de Deus, encontra os filhos mais queridos e desejados;
Quem busca em primeiro lugar o Reino de Deus, encontra o reino dos homens de bem;
Quem busca em primeiro lugar o Reino de Deus, encontra a terra onde o sol nunca se põe;
Quem busca em primeiro lugar o Reino de Deus, encontra sua fronte coroada, refletida no espelho da eternidade.

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário