sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Giro episcopal pela II Região

IMW de Itinga

Itinga é uma pequena cidade mineira, de estilo simples, encravada no Vale do Jequitinhonha, com uma população aproximada de 16 mil habitantes (cerca de 8 mil na sede). Sua economia se restringe à exploração de granito (mesmo assim, segundo ouví, sem usufruir do imposto gerado por esta atividade; o qual é canalizado para a cidade de Medina); e também de pequena exploração de pedras semipreciosas. Mas o forte de sua economia é o ramo do "contra-cheque", gerado pelo funcionalismo municipal. Achei admiravel o fato que as contas da Prefeitura são publicadas mensalmente em um grande mural, de modo que todos podem acompanhar as receitas e os gastos detalhados do poder público municipal. É um exemplo que todos os governantes deveriam imitar. Esta cidade sofreu sérios problemas devido ao fato de ser dividida pelo Rio Jequitinhonha, pois, não possuia ponte de acesso entre as duas partes. Hoje conta com imponente ponte, que liga definitivamente as duas partes da cidade. Ela está quase que no meio exato entre duas importantes cidades do Vale do Jequitinhonha - Araçuaí, a cerca de 43 km da mesma; e Itaobim, na BR 116, a 31 km dela. E a IMW faz parte da vida desta cidade, com o seu belo e grande templo, em fase de acabamento, sempre repleto de membros e congregados.

Na segunda-feira saimos rumo à Itinga, depois de termos vivido momentos tão abençoados em Teófilo Otoni, na companhia do Pastor Carlos Alberto e sua querida família. Itinga foi nossa última etapa, na visita às igrejas do recem-criado Distrito de Teófilo Otoni; e o Pastor Carlos nos conduziu nesta última etapa do "giro". Chegamos um pouco tarde em casa do Pastor Hercules, que preside a nossa igreja em Itinga a 8 anos. Ele e sua esposa, a irmã Maria de Fátima, tratada como "Fatinha", nos aguardavam para o almoço (chegamos por volta das 15 horas). O Heber, seu filho mais novo, estava também à nossa espera (ele é o lider de jovens da igreja). A irmã Fatinha, nos serviu um delicioso talharin "à Bolonhesa", acompanhado de arroz e feijão; e um frango frito de "estalar", de tão gostoso que estava.

Logo percebi que são uma família muito dedicada e atenciosa. Eles possuem, além do Heber, mais dois filhos - Hector Filipe, filho mais velho, que é presbítero da igreja, e Élida. Os tres, embora jóvens, já são casados; sendo que Élida é casada com o Pastor Marco Aurélio, que auxilia o Pastor Agostinho na IMW de Itabuna. A família pastoral possui também 5 netinhos, que são fonte de alegria para o casal de avós (se referem a eles sempre com um brilho nos olhos). E, ao que tudo indica, o Pastor Hercules está fazendo sucessores entre seus filhos; pois, tanto Heber como Filipe são seminaristas na "sala avançada" do CEFORTE, em Teófilo Otoni. A tardinha, o Pastor nos levou a conhecer o templo, passando antes pela casa do Diácono Daltro. Senti-me muito feliz por conhecer este amado irmão, pois se dedica com muito amor à obra do Senhor, apesar de sua idade relativamente avançada. Tive também o prazer de conhecer a Diaconisa Maria dos Anjos (brinquei com ela, dizendo que era duplamente abençoada, por ser "do Senhor", e também "dos Anjos", como é tratada por todos).

Tivemos um culto marcado por grande unção do Espírito. Em plena segunda-feira, templo repleto, a igreja estava reunida em um dia que não é de culto. Fiquei impressionado com o estilo de ministério do Filipe (me fez lembrar dos meus dias de obreiro ainda jovem). O Ministério de Louvor, por ele presidido, conduziu a adoração do povo de Deus, em um nivel de espiritualidade empolgante. O grupo "Shalon Adonay", entoou um cântico de louvor; em seguida, o grupo jovem "Dínamo" exibiu uma coreografia marcada por unção e quebrantamento que comoveu a todos. Naquele momento, orei no meu íntimo pelas belíssimas jovens que o compõem, pedindo ao Senhor que prepare marido fiél e dedicado para cada uma delas, pois percebi grande espiritualidade nas meninas. Inclusive, na pregação, exortei os jovens a não ficarem procurando moças lá fora; pois, o melhor lugar para se encontrar uma boa esposa é na casa de Deus, em meio as "filhas de Sião" que estão sempre servindo ao Senhor na casa de Deus. Após abençoada participação de Maria Célia, foi dada ao Pastor Carlos Alberto a oportunidade de me apresentar e me conduzir à tribuna, para a pregação.

Após o culto, fomos para a casa pastoral, onde pernoitaríamos. Foi-nos servido, pela irmã Fatinha, um jantar próprio de filhos do Rei, ficamos conversando um pouco sobre a obra e os desafios inerentes a ela. Em seguida, nos recolhemos para o descanso. Pela manhã, após um abençoado café da manhã, seguimos viagem; gratos a Deus pela oportunidade de termos estado ali. Na minha avaliação pessoal, percebi que Itinga, por estar estrategicamente situada entre Araçuaí e Itaobim, pode se constituir em importante base de operações para a implantação da obra wesleyana em ambas as cidades, podendo chegar até Almenara; visando a criação de um futuro distrito wesleyano no Vale do Jequitinhonha (segundo fui informado, esta microregião possui uma população evangélica de apenas 2 a 3% do número aproximado de 3 milhões de habitantes). Portanto, muito trabalho a ser feito! Daqui, Célia e eu seguimos para o Distrito de Jequié, para mais uma série de "giros".

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário